Nesta segunda-feira (3), o deputado federal Marco Feliciano perguntou, ao Supremo Tribunal Federal (STF), se alguma providência seria tomada contra pessoas nas redes sociais que “ameaçam e desrespeitam” o presidente Jair Bolsonaro. A medida ocorre após “ataques” feitos contra Bolsonaro após a internação no hospital.



Bolsonaro deu entrada no hospital Hospital Vila Nova Star, em São Paulo, com uma obstrução intestinal. E diante do quadro de suboclusão, opositores do presidente forem às redes sociais falar da situação.

Diante de ataques e comentário irônico, Feliciano decidiu se manifestar.

– Com todo respeito que tenho ao Supremo Tribunal Federal, gostaria de fazer uma pergunta: Alguma investigação, diligência ou atitude parecida será tomada com os donos das contas das mídias sociais que ameaçam e desrespeitam o presidente Jair Bolsonaro? Ou só é crime quando atacam vossas excelências? – questionou.



Na prática, o quadro de suboclusão significa dizer que o presidente está com uma nova obstrução intestinal, que já o acometeu desde que levou a facada, em setembro de 2018. O médico Antônio Luiz Macedo, que operou o presidente em 2018, passava férias nas Bahamas e espera voo de volta para o Brasil, para acompanhar de perto a situação.

Mais cedo, a Secretaria Especial de Comunicação Social (Secom) informou que o presidente Jair Bolsonaro deu entrada no hospital após sentir desconforto abdominal, mas que está bem.

Pleno News

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...