Em entrevista ao jornal O Estado de São Paulo, o bispo Abner Ferreira declarou que não vê espaço para a terceira via nas próximas eleições, entendendo que a disputa ficará entre o presidente Jair Bolsonaro e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Diante deste cenário, Ferreira diz que a Igreja Assembleia de Deus Madureira não irá demonizar nenhum candidato. “Nenhum pastor tem direito de dizer ‘Esse é de Deus e esse é do diabo’. E eu descobri que Deus e o diabo estão em todos os partidos”.

Abner declara que a denominação presidida por sua família mantém apoio à reeleição do presidente. “Hoje nós temos um apoio declarado ao presidente Jair Bolsonaro. Isso não significa que nós vamos desmerecer o Moro ou qualquer outro candidato”.

Na entrevista ele deixa claro que os fiéis são libres para escolherem seus candidatos. “Eu sempre digo ‘Irmão, você é livre para votar em quem quiser’. O voto é o santuário da democracia. É você, aquela urna e sua consciência com Deus. Ninguém pode interferir nesse processo. Você pode sugerir, conversar, mas voto não pode ser imposto”.

Respeito por Lula

Ao ser questionado sobre o encontro entre seu pai, o bispo Manoel Ferreira, e o ex-presidente Lula, Abner declarou que foi apenas um encontro entre pessoas que se conhecem e se respeitam.

“Foi um encontro de um pastor que foi cumprimentar alguém que já foi presidente da República e com quem tivemos uma relação muito respeitosa. Eu tenho respeito pela história do Lula, não nego jamais”.

Igrejas não serão oposição a Lula

Questionado se, caso Lula seja eleito, as igrejas farão oposição. O bispo respondeu que não. “A Bíblia nos ensina a orar por todas as autoridades constituídas. Depois de proclamado o resultado, aquele que for eleito ou reeleito passará a ter o respeito e as orações da igreja”.

JM Notícias

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...