“As movimentações que vêm sendo realizadas em nível nacional, sob a liderança do ex-presidente Lula, não deixam dúvidas sobre a amplitude das alianças desejadas para ganhar as eleições. Essa mesma perspectiva deve orientar a governadora Fátima e o PT no Rio Grande do Norte”. Essa foi a avaliação do presidente estadual do PT, Júnior Souto, sobre a possibilidade de alianças políticas para as eleições do próximo ano, visando a reeleição da governadora Fátima Bezerra (PT).

Embora o presidente estadual do PT admita que, “apenas no próximo ano, à medida que as composições em nível nacional se consolidem, é que abriremos plenamente as discussões. E, em função dos consensos e maiorias estabelecidas, firmaremos posições com o máximo (partidos) de alinhamento ao nosso projeto nacional”, já existem especulações de que PT e MDB estejam desenhando uma aliança partidária no Rio Grande do Norte para 2022.

Júnior Souto nega isso e diz que, “na verdade, o Partido dos Trabalhadores não realizou conversas com o MDB”. Porém, ao contrário do que ele afirmou, o chefe do Gabinete Civil do Estado, Raimundo Alves, defendeu as conversas do governo do PT com o MDB e disse que os diálogos já vêm acontecendo a partir do apoio que o deputado estadual Bernardo Amorim (MDB) ofereceu ao governo de Fátima Bezerra (PT) na Assembleia Legislativa e das parcerias administrativas com diversos municípios administrados pelo partido. E que o passo mais importante foi dado pelo ex-presidente Lula, quando visitou o Natal, em agosto passado.


A governadora Fátima Bezerra (PT)t também se pronunciou sobre o tema e disse, recentemente, “estamos conversando sim com o MDB, que é um partido importante e que tem mais de 30 prefeitos em todo o Estado. O ex-presidente Lula esteve em Natal, em conversa com Garibaldi Alves e Walter Alves, inclusive participei. O PT tem uma ótima convivência e uma parceria administrativa muito boa com os prefeitos do interior”.

Raimundo Alves entende que, “chapa majoritária não se discute sem envolver todos os componentes do projeto, que, no nosso caso, incluem outros partidos que estamos conversando como MDB, por exemplo”.

Raimundo Alves defendeu que as forças de esquerda do RN e a reaproximação do PT com o PDT é algo factível e desejável. “Vide as conversas que o presidente Lula tem feito a nível nacional e é assim que procederemos aqui. No momento certo, e, se o PDT sinalizar, esse debate será feito no PT e no PCdoB. A aproximação será natural, assim como a discussão de chapa”, ressaltou.

Em entrevista exclusiva ao jornal AGORA RN nesta quinta-feira 23, o presidente estadual do PT, Júnior Souto afirmou que, “quanto ao debate majoritário estadual, por acordo interno, decidimos faze-lo apenas nos primeiros meses do próximo ano e em conexão com a mesa de negociações nacional”, destacou.

Júnior Souto esclareceu ainda que esteve até essa última semana realizando caravana, percorrendo o Estado e discutindo táticas eleitorais. Ao mesmo tempo, ouviu a militância petista. No desenvolvimento dessa ação, “nos concentramos em estimular candidaturas no sentido do alcançar o objetivo concorrer às eleições de 2022 com chapas completas para estadual e federal”, enfatizou.

Sobre as federações, o presidente estadual do PT disse que, “sequer a direção nacional da sigla acumulou o debate necessário. Então, como há uma resolução a respeito, a discussão está aberta, mas ainda não no estágio de consultas formais aos diretórios estaduais. E continuou, “as especulações sobre federação, do nosso ponto de vista, envolvem um conjunto de siglas, no qual não se inscreve o MDB. Esse fato, contudo, não exclui tecnicamente a possibilidade de alianças nos Estados, pois as alianças para as majoritárias são permitidas por lei, fora dos limites da federação”, concluiu.

Agora RN

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...