O ex-prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves (PDT), confirmou que, até o momento, é pré-candidato ao governo do Rio Grande do Norte nas eleições de 2022, mas que não rejeita a possibilidade de formar aliança política com o PCdoB no Estado, para construir uma chapa majoritária visando o Senado Federal, caso o diretório nacional do PDT decida que esse é o melhor projeto para o ex-prefeito.


Em entrevista exclusiva ao jornal AGORA RN, nesta sexta-feira 10, Carlos Eduardo afirmou que, apesar do seu desejo pessoal de concorrer à cadeira de governador do Rio Grande do Norte, após dialogar com o vice-governador Antenor Roberto (PCdoB) e com outras legendas, poderá firmar uma aliança política ou uma federação com o PCdoB no Estado, na busca pela reeleição da governadora Fátima Bezerra (PT).

O vice-governador poderá ser o elo que ligará Carlos Eduardo à governadora Fátima Bezerra (PT). Nessa configuração, a chapa seria encabeçada por Fátima na briga para se reeleger, Antenor Roberto continuaria ocupando o cargo de vice-governador e Carlos Eduardo iria disputar a única cadeira no Senado Federal.

Segundo Carlos Eduardo, “a gente pode ter uma aliança política (entre o PDT, PCdoB e o PT) no Estado”. E continuou, “se eu resolver ser candidato ao Senado Federal, eu serei o senador do Rio Grande do Norte. Não posso ser senador de A, B, C ou D”, afirmou.

“Essas alianças começaram no plano nacional e depois terá as consequências no plano estadual. E eu ainda vou ouvir o meu partido. Em meados de janeiro de 2022, teremos um congresso nacional, quando o PDT vai tomar resoluções nesse sentido das questões das federações”, explicou Carlos Eduardo.

Segundo o ex-prefeito, “se (eu) for candidato ao Senado Federal, terei que me reunir com o partido e os aliados no próximo ano, tendo em vista que já dialoguei com várias legendas, como o Cidadania, PV e outras. Mas isso só será discutido efetivamente no próximo ano, porque a política é dinâmica”, ponderou.

Diálogo

“Eu sempre tive um bom diálogo com o PCdoB e com Antenor. O PCdoB me apoiou todas as vezes quando fui candidato a prefeito de Natal e também quando fui candidato a governador do Rio Grande do Norte, em 2010. Então, tivemos parcerias durante muitas eleições, mas agora tivemos essa conversa, quando resolvi ir à vice-governadoria, a respeito das eleições de 2022. Nada foi definitivo, absolutamente nada definitivo”, esclareceu Carlos Eduardo.

Questionado sobre a possibilidade de concorrer a outro cargo, como o de senador da República em 2022, o ex-prefeito de Natal disse que não descartou a hipótese, “é exatamente isso. Eu, depois de vacinado pela segunda vez, criei condições de visitar os correligionários, estive em todas as regiões do estado, ouvindo e conversando com as forças políticas, mas termino o ano de 2021 sem nenhuma definição. É porque não se define 2022 em 2021. Essa discussão irá se afunilar apenas no próximo ano, muito antes das convenções”, enfatizou.

Nesta última quarta-feira 8, Carlos Eduardo fez uma visita de cortesia ao vice-governador, Antenor Roberto, onde conversaram sobre a conjuntura política nacional e estadual. Também, conversaram a respeito do papel das federações de partidos e do PDT dentro do arco da luta de resistência no Brasil, bem como, sobre os momentos de unidade política que tivemos aqui no RN.

Em entrevista recente ao AGORA RN, Antenor Roberto disse que, “a expectativa do PCdoB é de que Carlos Eduardo retorne as relações políticas dele com o bloco progressistas do RN. É um amigo nosso. Se ele veio conversar comigo e tem a possibilidade de não ser candidato a governador, o diálogo dele dentro do campo progressistas é muito bem-vindo”, declarou.

Agora RN

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...