O pastor Rui Abreu da Igreja Assembleia de Deus Comadesma, em Lagoa da Confusão (TO), foi agredido fisicamente por um policial de Goiás durante uma blitz, no último dia 25 de outubro.

Em seu veículo, o religioso estava levando um colega também pastor que está com problemas de saúde e estava indo para Goiás em busca de um tratamento. Eles foram parados e um policial questionou de onde eles vinham e para onde estavam indo.


“Nós dissemos que estávamos vindo do Tocantins, indo para o Goiás. Foi só isso que dissemos, não dissemos o nome da cidade”, disse Rui Abreu em entrevista ao JM Notícia.

O policial ficou nervoso com a resposta do pastor, deu um soco nele, fez ameaças e falou muitos palavrões. Após as agressões físicas e verbais, o agressor pediu os documentos das vítimas e verificou que estava falando com um empresário e pastor evangélico.


“Fomos agredidos! Eu sei que o ser humano é tendente a generalizar, mas nós não vamos generalizar. Ele deu um soco na minha cara, meu óculos voou longe. Quando ele buscou minhas informações no banco de dados ele viu que tinha espancado um pastor, empresário, membro da CGADB, da COMADESMA, um Juiz Arbitral…”, disse Rui Abreu.


Outros três carros acompanhavam o veículo do pastor Rui Abreu, e os condutores ficaram com medo do policial tentar se livrar da queixa simulando um acidente ou até mesmo matando todos eles.

“Eles me bateram na frente da minha esposa, do meu vice-presidente e da sua esposa, sem nós não reagirmos a nada”, continuou o pastor.


No entanto, outros carros começaram a se aproximar da blitz e eles foram liberados.

“Não registrei queixa contra ele, nem fiz exame de corpo de delito”, declarou Abreu, que testemunhou o livramento na igreja.

Fuxico Gospel

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...