A Conferência dos Bispos Alemães rejeitou o acréscimo de um “asterisco de gênero” depois da palavra Deus (Gott), que ficaria marcada como Deus*(Gott*), como havia sugerido uma organização de jovens católicos da Alemanha.

“O debate teológico sobre o assunto não é relevante no momento. Nós temos vários outros problemas para resolver na Igreja agora”, falou Matthias Kopp, porta-voz da conferência em um telejornal da emissora alemã Sat.1.

Ele acrescentou: “Deus é mais que o sol, a lua e as estrelas. Nós não podemos alcançar Deus. Nós não podemos descrevê-lo em palavras”.

A Comunidade Juventude Católica Alemã (KjG, pela sigla em alemão), que faz parte da Organização da Juventude Católica Alemã (BDKJ), com 660 mil membros, publicou um comunicado à imprensa dizendo que queria discutir a escrita de Deus com um asterisco de gênero.

“Cada vez mais fiéis estão desanimados com a imagem de um Deus masculino, patriarcal e branco e estão dizendo isso em voz alta”, sublinhou a KjG. A imagem de um Deus masculino e branco ficou aquém do alvo e tornou o acesso de muitos jovens a Deus mais difícil, disse a declaração.

“Se você perguntar aos membros do KjG, Deus pode ser uma amiga, freundin, uma companheira ou amor”, disse Rebekka Biesenbach, assessora do KjG. “Todas essas são dimensões que a imagem de Deus como Pai não cobre”.

Em 2020, a Associação de Estudantes Católicos Alemães, que também é membro do BDKJ, decidiu usar a grafia Deus* “saindo do velho branco de barba que castiga para um Deus de diversidade”, disse a associação.


Os bispos não apontaram que as duas primeiras palavras da Oração do Senhor são “Pai-Nosso”.

Com informações Site Paulo Lopes

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...