domingo, 10 de outubro de 2021

Assembleia de Deus poderá ordenar pastores gays, alerta pastor




Após a repercussão negativa da participação do bispo Abner Ferreira em um evento ecumênico organizado pelo Vaticano, o pastor Altair Germano usou as redes sociais para fazer um alerta aos evangélicos.



O pastor que é presidente do Conselho de Doutrina da Assembleia de Deus em Abreu e Lima (IEADALPE) reprovou o gesto de aproximação com outras religiões e se pronunciou contra o “pentecostalismo ecumênico, sincrético e inclusivo”.


“Depois do ecumenismo e do sincretismo religioso, a próxima militância de alguns pentecostais brasileiros (acadêmicos, líderes, políticos, etc) poderá ser pela ordenação de homossexuais ao ministério nas Assembleias de Deus no Brasil. Não duvido disso”, alertou.


Destacando a sua postura rígida e inflexível na defesa da doutrina assembleiana, Altair acrescentou que, assim como “eles são livres para assim fazer, eu sou livre para discordar deles”.

O pastor não citou nomes, mas defendeu que o seu posicionamento é puro e bíblico.

“Discurso de ódio? Não. Apenas alinhamento com aquilo que a Bíblia diz, e que acredito ser verdade absoluta em questão de fé (1 Co 5.9-11; 6.10-11; Ap 22.14-15).”

Em entrevista ao portal JM Notícia, Germano explicou o motivo de sua vigilância:

“Se não pararmos, a tendência é que sejam incluídas pautas feministas, pautas progressistas, como ocorreu recentemente na Igreja Presbiteriana, Igreja Batista, entre outras”, disse, referindo-se a algumas das convenções de denominações nos Estados Unidos.

No entanto, aqui no Brasil, tanto o Concílio Supremo da Igreja Presbiteriana do Brasil quanto a Convenção Batista Brasileira adotam uma postura teológica conservadora e desaprovam a influência das pautas progressistas.

Fonte: Gospel Mais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...