quarta-feira, 1 de setembro de 2021

Ex-candidato a vereador assume a Associação dos Motoristas Autônomos e por Aplicativos de Mossoró

 








Sensibilizar os usuários mossoroenses a fazer uso das plataformas locais na hora de solicitar um veículo. Esse um dos principais desafios dos motoristas por aplicativos de Mossoró. Mossoró. Essa necessidade advém do fato de que com tarifa mínima estabelecidas pelas plataformas multinacionais e os descontos feitos por elas estão inviabilizando o trabalho desses profissionais.

O apelo é feito por Max Bezerra, presidente da Associação dos Motoristas Autônomos e por Aplicativos de Mossoró (AMAM). “A Uber, por exemplo, tinha estabelecido uma tarifa mínima de R$ 6,90. Depois baixou para R$ 4,90. Além disso, desse valor, 42% são descontados pelas plataformas. O valor cobrado não fica todo para o motorista não”, ressalta Max Bezerra.

Ele, acrescentando que numa viagem de 2 quilômetros, em que se cobra a taxa mínima de 4,90, o motorista roda 5 quilômetros. “Isso tem tornado o serviço inviável. Os motoristas não estão conseguindo levar renda para casa”, complementa o presidente da AMAAM.

Essa situação, explica Max Bezerra, tem causado muitos cancelamentos de viagens. “Como a população não sabe dessa realidade, chovem reclamações contra os motoristas como se eles tivessem culpa. Infelizmente, nessas condições, eles teriam que cobrir o restante dos custos da viagem do próprio bolso”, afirma.

Para encampar a luta dos motoristas por aplicativo, a AMAAM tem se organizado, buscado unir cada vez mais a categoria e atuando para sensibilizar os mososoronses a utilizar plataformas locais. Atualmente, Mossoró conta com Xegou, Xofer e By Driver. “Com as taxas estabelecidas por essas plataformas, dá para trabalhar”, finaliza Max Bezerra.

Fonte: Na boca da Noite

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...