sexta-feira, 6 de agosto de 2021

Silas Malafaia pede que Bolsonaro acione as Forças Armadas contra o STF








O pastor Silas Malafaia usou suas redes sociais para pedir que o presidente da república, Jair Bolsonaro, convoque as Forças Armadas (FA) contra o que ele chamou de “abuso” cometido por Ministros do STF e TSE.


O líder da Igreja Assembleia de Deus Vitória em Cristo (ADVEC) tem usado suas redes sociais para mostrar sua indignação frente às últimas decisões tomadas contra o presidente Jair Bolsonaro. Além disso, tem feito publicações em favor do voto impresso.

Nesta semana, o Ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF) aceitou o pedido de investigação do TSE contra o presidente Jair Bolsonaro por causa da live nas redes sociais em que ele fez sérias acusações sobre as urnas eletrônicas. Diante disso, o religioso, que é apoiador do chefe do executivo federal, considerou a decisão como “abuso de autoridade” e pediu que Bolsonaro acionasse as Forças Armadas contra essa decisão e de outras.

“Ministros do TSE! Cambada de tiranos! Estão rasgando a constituição! O senhor da ação penal é o MP, artigo 129 CF. Eles não tem poder para abrir inquérito contra ninguém! Forças Armadas já! Artigo 142 da CF. TSE, verdadeiros ditadores da toga!”, escreveu Silas Malafaia no Twitter.

Segundo o art. 142 da Constituição Federal, “As Forças Armadas, constituídas pela Marinha, pelo Exército e pela Aeronáutica […] sob a autoridade suprema do Presidente da República, e destinam-se à defesa da Pátria, à garantia dos poderes constitucionais e, por iniciativa de qualquer destes, da lei e da ordem”.

Para Silas Malafaia, chegou a hora do Presidente Jair Bolsonaro acionar o art.142, e assim, poder conter “a intromissão de um poder em outro”. Isso porque, segundo Silas, o Judiciário Brasileiro tem interferido no Poder Executivo.
VOTO IMPRESSO

Na noite desta quinta-feira (05/08), a proposta do Voto Impresso foi rejeitada na comissão especial da Câmara dos por 23 votos a 11. Como resultado, a matéria não poderá ir adiante, ou seja, não poderá ser votada no plenário da Casa.




O pastor Silas Malafaia, antes da votação, avia criticado os deputados federais que votariam contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC). Além disso, afirmou que iria fazer campanha contra eles nas Eleições de 2022.

“Atenção deputados da Comissão do Voto Impresso! Tenham certeza! Aqueles que votarem contra o voto impresso, ano que vem, eu, juntamente com vários influenciadores, vamos fazer campanha contra você na sua base eleitoral Apuração que não é pública e voto que não é auditável, é fraude!”, protestou o pastor

Portal Trono

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...