sexta-feira, 27 de agosto de 2021

Agosto Lilás: Câmara promove palestra de conscientização no combate à violência contra a Mulher



A Câmara Municipal de Mossoró realizou uma palestra sobre o Agosto Lilás, mês de conscientização do combate à violência contra a mulher, na manhã desta quinta-feira, 26. A palestra foi presidida pela vereadora Marleide Cunha (PT) e contou com a presença do vereador Lucas das Malhas (MDB), da Vereadora Carmem Júlia (MDB), do vereador Marckuty da Maísa (SD) e o presidente da Câmara, vereador Lawrence Amorim (SD).

Patrulha Maria da Penha

As guardas municipais Jamille Barbosa, coordenadora da Patrulha Maria da Penha em Mossoró e Lilian Cinthia Freire, coordenadora de ações educativas da Patrulha Maria da Penha falaram sobre as ações da Patrulha em Mossoró e sobre a importância do combate e prevenção à violência doméstica.

A Patrulha já atendeu, nos últimos oito meses, mais de 240 medidas protetivas e 139 denúncias. “Fazemos visitas às vítimas, patrulhamento no entorno das residências das mulheres ameaçadas e realizamos um trabalho de prevenção e incentivo a denúncia”, destacou Jamille.

“Combater a violência doméstica não é só a denuncia, é fortalecer a mulher antes disso. Muitas vítimas passam por anos de violência e não têm estrutura financeira, psicológica ou apoio da família para sair daquele ciclo. Por isso a importância de ações educativas como o Agosto Lilás e outras que realizamos durante todo o ano”, reforçou Lilian.

Pandemia

Durante a pandemia, pesquisas apontaram um aumento significativo de denuncias de violência doméstica, destacou a vereadora Marleide Cunha, que divulgou dados durante a Palestra. “Só em 2020, o disk denuncia recebeu mais de 105 mil ligações referentes à violência contra a Mulher, que representam cerca de 30% do total de ligações. A violência contra a mulher é uma realidade e precisamos combater. Precisamos fazer esses debates. De todas as formas e em todos os espaços possíveis”, defendeu

Prevenção

A doutora Lorrayne Solano, articuladora da linha de cuidado de atenção integral à saúde da população LGBTQIA+, que integra o ambulatório LBGT na UERN, ressaltou que para o combate da violência, a longo prazo, é necessário mudar a forma como as crianças e adolescentes são educados. “A visão machista da posição do homem e da mulher na sociedade reforça esse comportamento e o ciclo de violência. Basta observarmos na política, porque apesar de sermos maioria, ocupamos poucos cargos políticos? A mulher não é inferior ao homem, não é posse, não é objeto”, reforçou. Também participaram da palestra Cláudia Lopes, do Centro Feminista 8 de março e Michele Calaça, coordenadora nacional do movimento de mulheres camponesas.

Para entrar em contato com a Patrulha Maria da Penha, a população pode ligar, de forma gratuita, para o número de emergência 153 ou pelo número (84) 9 8631-7000, onde a vítima ou denunciante poderá enviar mensagens de texto, áudio, vídeo e até mesmo a localização do fato. O serviço funciona 24h por dia.

Informações CMM

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...