O ex-juiz Sergio Moro não descartou completamente a ideia de ingressar na corrida pela Presidência da República em 2022. O ex-ministro da Justiça tem discutido esta possibilidade com apoiadores e dirigentes do partido Podemos, que quer lançá-lo como uma opção da chamada “terceira via”, que visa contemplar eleitores que não aprovam o governo de Jair Bolsonaro, tampouco o de Lula.


Conforme informações da revista Veja, Moro participou de seis reuniões virtuais e presenciais com parlamentares e dirigentes do “conselho político” do Podemos. Diferente das cinco primeiras ocasiões, Moro não descartou a ideia e pediu um tempo para avaliá-la. O ex-juiz se comprometeu a dar uma resposta até o mês de outubro.


Logo após a declaração de Moro, o partido convidou o cientista político Luiz Felipe d’Avila, ex-coordenador do plano de governo de Geraldo Alckmin nas eleições de 2018, para apresentar propostas de base eleitoral para o ex-ministro.

Entre os ideais estariam reformas estruturais, programas educacionais e de renda básica e adoção de um ambiente de segurança jurídica para empresários. Também foram encomendadas pesquisas qualitativas a fim de moldar o perfil de Moro para atrair eleitores diferentes.

– Entre aqueles que não querem nem Lula nem Bolsonaro a primeira opção é Sergio Moro. Ele é o antipetismo, ele é a Lava-Jato, ele é a bandeira de muitos que se desapontaram com o atual governo. O grande desafio do candidato do centro é conseguir um discurso que seja capaz de sensibilizar o eleitor – declarou a deputada Renata Abreu (SP), presidente do Podemos.

Atualmente, Moro vive no estado de Maryland, nos Estados Unidos, trabalhando para a empresa americana de consultoria Alvarez & Marsal.

Pleno News

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...