terça-feira, 4 de maio de 2021

Igreja de Samuel Mariano será interditada por realizar culto com aglomeração, em João Pessoa



Culto com aglomeração na Igreja Assembleia de Deus – Brás, liderada pelo pastor Samuel Mariano, na Paraíba



A igreja Assembleia de Deus-Brás, do pastor Samuel Mariano, localizada no bairro do Bessa, na capital paraibana, deve ser interditada pelas Vigilâncias Sanitárias de João Pessoa e Cabedelo após denúncia de que um culto estaria sendo realizado com aglomeração e sem distanciamento, na noite deste domingo (2).

Através de fotos e vídeos que circulam nas redes sociais, é possível perceber a superlotação que, além das cadeiras, ainda conta com pessoas de pé na parte de trás do local.

De acordo com a diretora da Vigilância Sanitária de João Pessoa, Alline Grisi, a igreja realizou um culto com aglomeração de pessoas e sem o distanciamento necessário, o que contraria os decretos estadual e municipal, com medidas restritivas para conter o avanço da Covid-19, que prevê a realização de missas, cultos e cerimônias religiosas presenciais, com ocupação de apenas 30% da capacidade do local, podendo chegar a 50% da capacidade com a utilização de áreas abertas.
Advertisement





Nas redes sociais, fotos e vídeos circulam com imagens da igreja lotada. Além das cadeiras já existentes, outros assentos de plástico foram acrescentados para aumentar o número de assentos. Mesmo assim, não foi suficiente para acomodar todas as pessoas presentes, porque outras pessoas estavam em pé, na parte de trás da igreja.

Ainda segundo Alline, a ação se trata de uma situação isolada, realizada após denúncias, mas outras instituições religiosas não serão acometidas pela interdição.

Em um programa de rádio na manhã desta segunda-feira (3), a diretora da Vigilância Sanitária de João Pessoa, Alline Grisi, confirmou que a igreja será interditada.

Em vídeo no Instagram, o pastor Samuel Mariano falou sobre a interdição da Igreja Assembleia de Deus – Brás, no bairro do Bessa (PB). Segundo ele, a igreja não foi interditada e o culto não chegou a ser interrompido, sendo realizada a ceia e terminando no horário normal.

Samuel Mariano disse ainda que na sua igreja tem álcool-gel, todos usam máscaras e que a capacidade do templo é de mil pessoas sentadas, mas que haviam apenas, cerca de 300 cadeiras na noite de ontem.

“São 20 igrejas espalhadas na Paraíba. Nossa Igreja não está interditada. Nós até o momento não fomos notificados, fomos advertidos. Nosso culto não foi interrompido. Conseguimos celebrar a ceia do senhor, no horário normal. A Vigilância foi em nossa igreja para conversar conosco, pois pela imagem parece que estamos fora da lei. Se você entrar na igreja agora, vai ter álcool em gel na porta e todo mundo de máscara”, esclareceu.

Samuel Mariano desafiou quem duvida da aplicação dos protocolos sanitários no local. “Nossa igreja cabe mais de 1000 pessoas, mas se você contar mais de 300 cadeiras em nossa igreja eu mudo meu nome. Tem muito barulho e especulação com coisas sem sentido. Então não tem nada fora da lei”, argumentou.

Ainda segundo ele, o tempo irá dizer quem está com a verdade. “Quem ficar do lado da perseguição e da ruindade vai ficar bem feio quando a história for contada”, desabafou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...