quarta-feira, 20 de janeiro de 2021

PSOL aciona o STF para proibir o ‘tratamento precoce’ da Covid-19




O PSOL pediu nesta terça-feira (19) ao Supremo Tribunal Federal (STF) que proíba em caráter liminar a distribuição, por parte do governo federal e de seus órgãos, de medicamentos contra a Covid-19, utilizados como “tratamento precoce”. O partido lista entre o remédios a Cloroquina, a Nitazoxanida, a Hidroxicloroquina e a Ivermectina.

O partido justifica que o Ministério da Saúde pressionou prefeitura de Manaus (AM) a distribuir remédios para tratar seus pacientes no momento em que o município vivenciava a sobrecarga da rede de saúde.


– O resultado trágico foi a falta até de oxigênio para o tratamento dos casos mais graves da doença na cidade – relata a sigla.

A solicitação foi acrescentada a uma ação que pede a aquisição obrigatória de vacinas por parte do governo e que está sob responsabilidade do ministro Ricardo Lewandowski.

A sigla também pede que seja determinada a proibição do governo federal divulgar qualquer informação que propague, induza ou incentive o uso de medicamentos como forma de tratamento precoce contra a Covid-19. O partido solicitou ainda, em outra ação, que o governo passe a divulgar campanhas sobre os benefícios da vacinação contra a Covid-19.

Na segunda-feira (18), o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, disse que nunca estimulou o uso do tratamento precoce. Em coletiva de imprensa, Pazuello disse defender apenas o “atendimento precoce” e negou que isso significasse a definição do uso de certos remédios no combate à doença.

*Estadão

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...