sábado, 26 de dezembro de 2020

A Assembleia de Deus é a igreja que mais cresce no Brasil, segundo pesquisa

 




Em 1958 as Assembleias de Deus tinham pouco mais de 500 mil membros em solo brasileiro.
Em 1991 as Assembleias de Deus tinham cerca de 2,4 milhões de membros, segundo o censo realizado em 1991.
Em 1997 o número subiu para 3 milhões (folha, 1997)
Em 1991 as Assembleias de Deus tinham cerca de 2,4 milhões de membros, segundo o censo realizado em 1991.
Em 1997 o número subiu para 3 milhões (folha, 1997)
O crescimento das Assembleia de Deus no Brasil foi um dos principais destaques nas últimas pesquisas oficiais do IBG, sendo a denominação cristã que mais cresceu no Brasil entre 2000 e 2010, passando de 8,4 milhões de membros para 12,3 milhões, segundo a agência O Globo.
Hoje em 2020 A Assembleia de Deus é considerada a maior denominação evangélica do país, com mais de 23 milhões de membros.
De acordo com o levantamento, entre os brasileiros que se declararam evangélicos em 2010, os de origem pentecostal (Assembleia de Deus) e também neopentecostais da Igreja Universal do Reino de Deus, Nova Vida, entre outras) representavam 60% ou 10,4% da população.
Enquanto os de missão (luteranos, presbiterianos, metodistas, batistas, adventistas, etc.) são 18,5% ou 4,1% dos brasileiros. (Folha, SP)
Mas nesta última pesquisa do IBGE em 2020, segundo o jornal FOLHA DE SÃO PAULO, os Evangélicos podem desbancar católicos no Brasil em pouco mais de uma década
Pesquisador do IBGE projeta que já em 2022 seguidores do papa devem ser menos de 50% da população.
Cláudio Dutra Crespo, da Coordenação de População e Indicadores Sociais do IBGE, explicou que as igrejas pentecostais foram as que mais impulsionaram o crescimento do número de evangélicos no país, enquanto as igrejas de missão, também conhecidas como históricas, tiveram o crescimento estagnado no período.
Se em 1970 havia 91,8% de brasileiros católicos, em 2010 essa fatia passou para 64,6%. Quem mais cresce são os evangélicos, que, nesses quarenta anos saltaram de 5,2% da população para 22,2%. O aumento desse segmento foi puxado pelos pentecostais, que se disseminaram pelo país na esteira das migrações internas. A população que se deslocou era, sobretudo, de pobres que se instalaram nas periferias das regiões metropolitanas. Nesses locais, os evangélicos construíram igrejas no vácuo da estrutura católica. Revista veja.
No ranking de países, em segundo lugar vem à Coréia do Sul com 3,1 milhões.
A estimativa é de que em 2020, o número de adeptos a Assembleia de Deus no Brasil, chegue a 100 milhões de membros no mundo todo (se Jesus não voltar antes), com crescimento também no número de ministros e que se estima que será de 35 mil, e também 100 mil templos distribuídos por todo o território brasileiro afinal, as igrejas da Assembleias de Deus estão espalhadas por toda parte, até mesmo onde não existe emancipação política e estruturas governamentais, ou seja, nas mais esquecidas vilas e povoados, ou até mesmo com pontos de pregações ou até mesmo igrejas em sítios de difícil acesso.
Na soma total, no mundo inteiro o número de assembleianos é de 64 milhões, e 363.450 ministros, estando eles divididos em 351.645 igrejas presentes em 217 países, e é aí que está o Brasil liderando com 23 milhões de membros, que é o que estima a igreja dos Estados Unidos.

O Assembleiano de Valor

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...