segunda-feira, 26 de outubro de 2020

As micro disputas da eleição proporcional em Mossoró

 





Muito se fala da disputa por poder na majoritária, mas existem outras disputas que vão além do direito emanado a partir do voto de sentar na cadeira mais confortável do Palácio da Resistência.

Na disputa proporcional existem micro disputas que vão além da cadeira de vereador, mas pelo poder de representar uma localidade ou segmento da sociedade.

Para começar a apresentar alguns exemplos vamos pelo maior bairro de Mossoró: o Santo Antônio. Lá Zé Peixeiro (PP), Izabel Montenegro (MDB), Omar Nogueira (Patri) e Ozaniel Mesquita (DEM) disputam a confiança do eleitor.

No eixo Alto da Conceição/Belo Horizonte a disputa tem contornos familiares entre Gera (Republicanos) e o tio dele Ricardo de Dodoca (PP), além de nomes fortes como Naldo Feitosa (PSC), Isaac da Casca (DC) e Petras (DEM). É um dos setores mais congestionados de Mossoró na disputa proporcional.

Marrom (DC) disputa com Larissa Rosado (PSDB), Miranda (PT) e Raério (PSD) o eleitorado no Boa Vista.

As Malvinas tem a guerra de votos entre os petistas Ungmar e Plúvia que ainda enfrentam a concorrência de Tony Cabelos (PP).

A Maisa, um dos maiores redutos eleitorais da Zona Rural, tem na disputa Markrut (SD), Genário Marques (PSC) e Coronel Gomes (PSDB).

O Grande Alto de São Manoel tem eleitorado disputado por Flávio Tácito e Manoel Bezerra, ambos do PP, e o jovem Lucas das Malhas (MDB). Flávio ainda tem predominância no eleitorado católico e sem concorrência na atual conjuntura.

O eixo Barrocas/Paredões, por mais de 20 anos dominado pelo saudoso Chico da Prefeitura, é disputado por Aline Couto (PSDB), Genilson Alves (PROS) e Jailson Nogueira (PODE).

A área que engloba Abolições e Santa Delmira tem como principais nomes Alex do Frango (PV), Rondinelli Carlos (PL), Marquinhos do Povão (MDB) e ainda uma parte é alcançada pela atuação de Raério.

Outro setor bastante disputado é a área Pintos/Rincão que tem Claudionor (PL) e Wellington da Saúde (MDB) tentando se impor como representantes.

Fora dos critérios geográficos, mas dentro do campo religioso o voto evangélico está bem concentrado no PSC que tem como candidatos Lamarque e Mimiu, mas ainda aparecem com força Pastor Mauro (Republicanos) Gideon Ismaias (Cidadania) e Daniel Gomes (MDB).

Bruno Barreto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...