quinta-feira, 20 de agosto de 2020

Entrevista ao Irmão Paulo Igo pré-candidato a vereador em Mossoró

 

O blog entrevista o pré-candidato a vereador Irmão Paulo Igo, do Partido da Solidariedade. 

1-Como o meio político ver o povo evangélico?

O crescimento contínuo e constante da participação de evangélicos nos parlamentos estaduais, municipais e federais realmente tem chamado bastante atenção da classe política de forma geral. Percebe-se nos últimos anos que cada vez mais críticas são direcionadas aos evangélicos que atuam principalmente nas casas legisladoras, muito relacionado a sua árdua atuação na defesa do livre exercício da religião, dos posicionamentos em defesa da família, da moral e da nossa constituição. No entanto, o aumento quantitativo e qualitativo da participação do evangélico a cada eleição por si só já demonstra a confiança da população na atuação da bancada evangélica sobretudo na defesa dos direitos constitucionais básicos da vida e da liberdade, seja essa liberdade de ir e vir, seja a liberdade de expressão.

2-Quais as maiores reivindicações do segmento evangélico ao poder público?

Cleiton, hoje eu acredito que os maiores anseios não somente do povo evangélico, mas também da maioria da nossa população de viés conservadora, estejam relacionados a fortalecer os fundamentos da base da nossa sociedade, quais sejam, a implantação de políticas públicas de fortalecimento da educação de base (educação infantil), medidas que promovam o fortalecimento da instituição família, programa de distribuição de renda justa que beneficie quem realmente precisa, aliado a mecanismo que possibilite a sua evolução para um gradativa inserção no mercado de trabalho, políticas públicas que realmente possam diminuir a criminalidade, tornando o encarceramento um campo de ressocialização e não de especialização no crime, além de medidas que simplifiquem ou que estimulem os pequenos comércios que são os grandes geradores de emprego.

3-Pode se dizer que acabou o preconceito das igrejas evangélicas? Quanto a políticos evangélicos?

Cleiton eu não diria que exista um preconceito, mas na verdade o eleitor evangélico como Cristão conservador ele é muito criterioso e exigente para com aquele candidato que ele confia o seu voto, e, se por um lado essa cobrança é elogiável e necessária, Por outro lado exige do político bastante cuidado e responsabilidade na condução do seu mandato. Na verdade as críticas surgem quando o candidato se elege vinculado a um arcabouço de propostas, e ao assumir seu mandato ele esquece sua bandeira de luta, seus princípios, suas posições e passa a trilhar caminhos totalmente opostos a sua fé e a fé daqueles a quem ele se comprometeu representar .

4-Os políticos evangélicos são eleitos apenas para legislar um segmento? Como você vê essa questão? 

Antes de responder essa pergunta, é importante definir aqui o que significa legislar. Legislar significa criar Leis ou regulamentar uma determinada norma. Sendo assim, na função legislativa se legisla sobre uma infinidade de normas nas mais diversas áreas. Dessa forma ao se Legislar apenas para um segmento, no caso o público evangélico, se estaria fugindo de todo um universo de normas que não estariam relacionados com esse tema. No entanto ao legislador evangélico lhe cabe quando se deparar com normas que afrontam a sua fé, sempre atuar na defesa e salvaguarda dos seus direitos, nunca fugindo dos debates, proposições e enfrentamentos necessários ao tema.

5-Como é o seu relacionamento com o público evangélico?

Desde jovem, Deus tem me dado desenvoltura para dialogar com os mais diversos segmentos, me dando discernimento para ouvir, para debater e sobretudo para respeitar posicionamentos e pensamentos divergentes do meu. O segmento evangélico em especial por ser o meio em que estou inserido e que comungo dos mesmos princípios me proporciona um relacionamento especial e que realmente eu tenho sentido da parte desse público, uma receptividade acima do esperado o que tem me deixado cada dia mais animado em minha caminhada, cada irmão que eu visito, cada família, cada jovem que muitas vezes me procura e traz uma palavra de ânimo é algo que não tem preço. Portanto posso dizer hoje que minha identificação com meus irmãos da igreja evangélica é realmente a mola propulsora do projeto que Deus colocou em meu coração.

6-Como é seu relacionamento com as lideranças evangélicas?

Qualquer relacionamento só se constrói sobre um fundamento sólido chamado respeito. Respeito e amo meus pastores como também tenho um bom relacionamento com meus líderes, da mesma forma tenho recebido apoio e incentivo de boa parte da liderança evangélica de Mossoró.

7-Que tipo de pessoas os evangélicos jamais poderia votar?

Com candidatos com envolvimento em corrupção, candidatos com ideologias que visam destruir a família instituída no Gênesis ou que praticam atos totalmente contrários a nossa fé.

8-Sendo eleito? O que poderemos esperar do seu mandato?

Muito trabalho, seja voltado para atuação em projetos de incentivo ao pequeno e médio empresário, seja projetos voltados para área social no tratamento recuperação e amparo aquelas pessoas já dominadas pelos vícios, apoios mais incisivos a essas entidades que se dedicam a cuidar daqueles mais vulneráveis, projetos direcionados a um maior cuidado as crianças e aos adolescentes, como também projetos e atuação voltada para melhorar a segurança de nossa cidade


Cleiton Albino, todos nós temos sonhos. Eu tenho meus sonhos e, eu aprendi uma coisa nessa minha jornada. Se sonhar é o primeiro passo, acreditar no sonho é o segundo degrau da escada das realizações. após essas duas etapas você tem que fazer acontecer o sonho que você acredita. Sabe qual é o meu sonho? Meu sonho é contribuir com uma Mossoró melhor, e sei que posso realizar esse sonho, legislando na minha cidade, sendo a voz do povo, por isso eu vou fazer a minha parte, uma coisa eu tenho, e as pessoas que me acompanham sabem disso, tenho disposição pra trabalhar, tenho força de vontade que não me deixa me angustiar nos primeiros obstáculos. Sonhar e acreditar é hoje o que me move para fazer acontecer na minha terra. Esse fazer acontecer será concretizado em projetos de incentivo ao pequeno e médio empresário, seja projetos voltados para área social no tratamento recuperação e amparo aquelas pessoas já dominadas pelos vícios, apoios mais incisivos a essas entidades que se dedicam a cuidar daqueles mais vulneráveis, projetos direcionados a um maior cuidado as crianças e aos adolescentes, como também projetos e atuação voltada para melhorar a segurança de nossa cidade

9-O que você espera da igreja evangélica nas eleições de 2020?

considero extremamente importante e necessária a ORIENTAÇÃO RELIGIOSA EM RELAÇÃO À VIDA COTIDIANA E AOS TEMAS POLÍTICOS em pauta na nossa sociedade, também reputo como legítimo ainda que nossos líderes orientem seus igrejados e congregados sobre temas que tem influência direta no exercício de nossa fé e também sob os riscos que correm o exercício legal desses direitos quando políticos descomprometidos com a nossa crença estão assentados nas cadeiras legislativas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...