domingo, 12 de abril de 2020

PSOL vê motivação política no assassinato do pré-candidato a prefeito de Janduís

O pré-candidato do PSOL à prefeitura de Janduís Raimundo Gonçalves de Lima Neto, 35 anos, foi assassinado com vários tiros neste sábado (11) no momento em que chegava na fazenda dele, na região rural do município. A polícia civil passou o dia no local fazendo as investigações preliminares, mas somente na segunda-feira (13) é que será instaurado o inquérito policial. O responsável pelo caso será o delegado Verilton Carlos.
Neto de Nilton, como a vítima era conhecida na cidade, tinha uma empresa no ramo da construção civil. Filiado ao PSOL recentemente, colocou o nome à disposição do partido para disputar a prefeitura e, de acordo com pesquisa de intenções de voto realizada na região, contava com quase 50% de apoio da população da cidade.
A pré-candidatura de Neto de Nilton foi escolhido após três consultas populares e tinha o apoio do ex-prefeito de Janduís Salomão Gurgel, também do PSOL.
O PSOL do Rio Grande do Norte lamentou o assassinato de Netinho e acredita na tese de que o crime tem motivação política. O presidente estadual da sigla Danniel Morais afirmou que esteve pessoalmente com Neto e o deputado estadual Sandro Pimentel há cerca de um mês em Janduís.
Neto de Nilton (de camisa vermelha) com colegas de PSOL em Janduís
Morais lembrou que, durante o almoço, o empresário externou um medo em disputar a eleição:
– Ele estava muito animado e quando foram almoçar, Netinho falou: “estamos muito confiantes que podemos contribuir com a realização do meu sonho que é transformar e mudar a qualidade de vida do povo da minha cidade, mais só tenho um medo: Aqui em quase toda a véspera de eleição, um candidato é assassinado”, disse, antes de completar:
Queremos saber quem matou, mas acima de tudo quem são os mandantes dessa barbárie política na tentativa de calar o PSOL e ferir a democracia”, afirmou Morais.
O deputado estadual Sandro Pimentel (PSOL) cobrou da secretaria de Estado de Segurança Pública a solução rápida do caso. Pelas redes sociais, o parlamentar afirmou que ninguém vai calar o Partido:
– Muito triste! Perdemos mais um grande camarada, um cara do bem, um trabalhador que construiu sua vida com muita dedicação, com muito suor. A cidade está em silêncio e muitas pessoas chorando nesse momento, ele era muito querido pela população. Ninguém calará o nosso grito, podem até nos tirar um, dois ou dez, mas mil se levantarão”, disse.
O assassinato de Neto de Nilton repercutiu nacionalmente. O presidente nacional do PSOL Juliano Medeiros lembrou da execução da vereadora Marielle Franco:
– Nós do PSOL conhecemos bem a dor de perder uma das nossas. Por isso nos solidarizamos aos amigos e familiares de Netinho nesse momento de sofrimento. Colocamos o partido à disposição da militância de Janduís para denunciar esse crime e render as homenagens ao nosso companheiro. Acabo de falar com a governadora @fatimabezerra que me assegurou que o governo do RN não poupará esforços para descobrir quem são os assassinos do nosso companheiro Netinho. A democracia não pode conviver com a violência política. Basta de coronelismo no RN e em todo o Brasil.
Fátima lamenta morte e garante esforços do Governo para esclarecer crime
A governadora Fátima Bezerra lamentou o que chamou de “assassinato brutal e covarde” e garantiu os esforços do Governo para esclarecer o crime:
– Expresso aqui toda minha solidariedade diante do assassinato brutal e covarde do pré-candidato a prefeito de Janduís pelo Psol, Netinho de Nilton. Mantive contato com o Deputado Sandro Pimentel e com Juliano Medeiros, Presidente nacional do Psol para manifestar toda a minha solidariedade e indignação perante o ato e asseguro aqui todo o empenho por parte do Governo do Estado, por meio de nossos órgãos de segurança, as Polícias Militar e Civil, que já estão em campo para investigar esse atentado hediondo”, escreveu no twitter.
Um pouco antes da manifestação da governadora, a secretaria de Segurança Pública e Defesa Social também havia se manifestado por nota:

– A Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed) garante o empreendimento de todos os esforços para o esclarecimento do crime que teve como vítima o empresário Raimundo Gonçalves de Lima Neto, mais conhecido como Neto de Nilton. A Sesed lamenta a morte ocorrida na cidade de Janduís e reforça que tanto a Polícia Militar como a Polícia Civil já estão tratando do caso em busca de encontrar os responsáveis”, diz o comunicado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...