segunda-feira, 2 de dezembro de 2019

Campanha mundial de oração leva mais de 700 mulheres a desistirem de aborto



Cinco funcionários de clínicas de aborto pediram demissão e mais de 700 bebês ainda não nascidos foram salvos como resultado da campanha "40 Dias pela Vida" ("40 Days for Life") deste segundo semestre, que ocorreu em 855 cidades e 61 países. A campanha anual envolve oração, jejum e vigílias como atos de manifestações pacíficas do lado fora das clínicas de aborto.

"Foi o maior ano da história dos 40 Dias pela Vida", disse Shawn Carney, presidente e CEO da organização que leva o mesmo nome da campanha, durante um webcast no dia 18 de novembro.

A campanha decorreu de 25 de setembro a 3 de novembro e teve voluntários participando em todo o mundo.

Cinco funcionários “abandonaram a indústria do aborto”, segundo um relatório da campanha, e 738 vidas não-nascidas foram salvas.

"Mesmo que fosse apenas um [bebê salvo], tudo já valeria a pena", disse Sue Thayer, que é ex-gerente da gigante abortista "Planned Parenthood" e atual diretora de divulgação da campanha pró-vida.

Testemunhos

Em Fort Pierce, na Flórida, uma mulher grávida chegou a uma clínica de aborto antes do local abrir as portas, às 7 da manhã, apenas para ver os voluntários do 40 Days for Life orando fora da clínica. Os voluntários chegaram às 5 da manhã.

"Nós lhe oferecemos uma sacola de presente, um ultrassom gratuito e ajuda durante a gravidez - o que ela precisasse", escreveu Laurie, uma voluntária da campanha, sobre o encontro. "Ela aceitou a sacola de presente e explicou que está esperando gêmeos e decidiu que não faria mais o aborto".

Em Madison, Wisconsin, uma mulher grávida entrou em uma clínica da Planned Parenthood, mas saiu rapidamente e disse a um voluntário da campanha: "Eu preciso de um abraço". A mulher tinha três filhos em casa e o marido havia acabado de abandoná-la.

"Tentei vir aqui para agendar uma consulta de aborto duas vezes", disse a mulher grávida ao voluntário. "Quando entrei, você disse: 'Estou orando por você e por seu bebê'. Isso me fez voltar aqui para fora".

Voluntários da campanha '40 Dias pela Vida' levaram a mulher a um centro de ajuda à gravidez para dar o "apoio que ela precisa", disse um blog da organização.

Em Manchester, Nova York, uma mãe que empurrava um carrinho de bebê se aproximou dos voluntários e contou a eles como a campanha "40 Dias pela Vida", realizada no ano passado a convenceu a desistir do aborto.

"Eu só quero que vocês saibam que estão fazendo a coisa certa", disse a mãe. "Eu vim aqui no ano passado para fazer um aborto, e havia algumas pessoas orando. Eu tenho o meu bebê agora, tudo isso porque alguém estava aqui. Minha prima veio fazer um aborto e ninguém estava aqui orando do lado de fora. Ela fez o aborto".

Guia-me

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...