quinta-feira, 19 de setembro de 2019

Prefeito e vice de Guamaré são cassados por compra de votos


Prefeito e vice de Guamaré são cassados por compra de votos


A Justiça Eleitoral do Rio Grande do Norte determinou a cassação do prefeito e da vice-prefeita da cidade de Guamaré, a 176 quilômetros de Natal. A decisão, proferida pela juíza eleitoral Andrea Cabral Antas Câmara, reconheceu que Francisco Adriano Holanda Diógenes e Iracema Maria Morais da Silveira (ambos do MDB) compraram votos na época das eleições.

A sentença, de acordo com o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RN), deve ser publicada no Diário da Justiça Eleitoral na quinta-feira (19). Apesar da cassação o prefeito e a vice não serão afastados do cargo até o julgamento de eventuais recursos. A Justiça também determinou o pagamento de uma multa de R$ 10 mil cobrada de Francisco por conta da gravidade das condutas apuradas.

Francisco e Iracema foram eleitos em um pleito suplementar do município no dia 9 de dezembro de 2018. Os gestores anteriores, prefeito Hélio Willamy e a vice, professora Iracema Maria, também foram cassados e perderam os mandatos, o que obrigou a realização de uma nova eleição na cidade.

A chapa formada por Fernando e Iracema foi eleita com 6.176 votos, o correspondente a 52,43% dos votos válidos. O outro candidato, Mozaniel de Melo Rodrigues (Solidariedade), alcançou 47.57% dos votos válidos. O município de Guamaré tem 13.726 eleitores.

A defesa do prefeito divulgou nota à imprensa informando que a decisão de primeiro grau ainda vai passar pelo crivo do Tribunal Regional Eleitoral. “O TRE certamente reformará a decisão, que não foi proferida com acerto esperado e que se amparou em prova apodrecida, montada na escuridão da verdade, gravação montada e editada por inimigos políticos e que sequer era de conhecimento do prefeito eleito pela maioria”, diz o texto.


Diario de Grossos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...