segunda-feira, 2 de setembro de 2019

Bolsonaro visita Edir Macedo e o Templo de Salomão



O presidente Jair Bolsonaro foi abençoado na manhã deste domingo pelo bispo Edir Macedo , fundador da Igreja Universal do Reino de Deus, durante um culto realizado no Templo de Salomão, em São Paulo. O religioso também pediu orações para o presidente.

Diante de cerca de 9,5 mil fiéis, Bolsonaro se ajoelhou no altar e foi ungido pelo bispo. Macedo pôs as mãos sobre a cabeça do presidente e usou um óleo para dar a unção. O bispo afirmou que o presidente “é um homem de coragem”, embora “a imprensa seja contra o governo”. Em seguida, orou com o público:

– Uso de toda a autoridade para abençoar este homem e lhe dar sabedoria. Que este país venha a ser transformado. Para lhe dar ânimo saúde e vigor. Para que o presidente possa arrebentar. Não porque sou eu que estou aqui. Mas porque é o Espírito Santo.

No início do culto, Macedo revelou a tentativa de levar outro candidato a presidente até o templo durante a campanha do ano passado, e lamentou não ter conseguido. Ele, no entanto, não disse o nome desse candidato.

– O povo que nos assiste é testemunha dessa consagração. E é testemunha de um antes e depois a partir de agora”, completou o bispo, na cerimônia com Bolsonaro.

Em outro momento do culto, o bispo chamou a imprensa de “marrom”, e disse que os derrotados na eleição do ano passado são “desonrados”.


– Nós elegemos Bolsonaro porque acreditamos na palavra dele. Os que perderam a eleição são desonrados. A mídia toda está contra ele (Bolsonaro). Vivenciamos o inferno da mídia. Mas eu estou aqui. E ele (Bolsonaro) está lá – afirmou.

Após o culto, o presidente almoçou com Edir Macedo em uma residência do bispo anexa ao Templo de Salomão. Seu filho Jair Renan também estava presente. Na saída, o presidente desceu do carro da comitiva para cumprimentar os policiais responsáveis por sua segurança.


À tarde, Bolsonaro seguiu para a casa do apresentador Silvio Santos, no Morumbi, onde deve assistir ao jogo entre Flamengo e Palmeiras, pelo Brasileirão.

No início da manhã, ao chegar a São Paulo, Bolsonaro passou por uma rápida avaliação médica. O presidente deve ser submetido a uma nova cirurgia por causa da facada sofrida há um ano, durante a campanha presidencial. O médico Antônio Luiz Macedo, que operou o presidente em setembro de 2018, após o atentato, confirmou o novo procedimento e afirmou que servirá para corrigir uma hérnia.

JM Notícia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...