segunda-feira, 13 de maio de 2019

Em audiência, Coronel Azevedo propõe Projeto de Indicação para criação de escola cívico-militar



A ideia de implantar o modelo de escola cívico-militar no Rio Grande do Norte foi debatida nesta sexta-feira, 10, durante audiência pública proposta pelo deputado estadual Coronel Azevedo (PSL), na Assembleia Legislativa.

Para ele, a audiência teve resultado bastante positivo por integrar os interessados neste tema no Rio Grande do Norte e trazendo a experiência de Alagoas, Brasília e Paraíba. Segundo o parlamentar, um Projeto de Indicação será formatado para, em seguida, ser enviado ao Governo do Estado. “Nossa intenção é promover o debate com ideais e sugestões para que seja feito da melhor forma essa iniciativa da escola cívico-militar no estado”, declarou.


Com a presença de grande público no auditório da Assembleia, a audiência pública teve duas participações por videoconferência: do comandante do Colégio Militar Tiradentes, tenente-coronel Danilo Nunes; e das representantes da Subsecretaria de Fomento às Escolas Cívico-Militares do Ministério da Educação (MEC).

Durante a participação, as coordenadoras gerais Eliane Vieira de Assis e Ângela de Oliveira Pereira, de Desenvolvimento Didático-Pedagógico e Capacitação de Profissionais da Educação, respectivamente, apresentaram dados da Subsecretaria e abordaram a temática das escolas cívico-militares.

Ainda no evento, o comandante do Colégio Militar Tiradentes conversou a respeito do trabalho desenvolvido dentro da unidade educacional e o que isso representa no aprendizado e crescimento dos jovens.

Tanto o diretor-geral do Colégio Tiradentes em Alagoas, tenente coronel Carlos Azevedo, quanto o diretor colégio militar da Paraíba, capitão Leonardo Neves, destacaram a iniciativa do deputado estadual Coronel Azevedo em trazer o debate a respeito das escolas cívico-militares à sociedade potiguar. “É uma oportunidade de se quebrar alguns paradigmas que se têm a respeito desta forma de ensino e o coronel Azevedo foi muito feliz em abordar isso”, disseram os oficiais.

Segundo informações veiculadas em matéria do jornal O Globo, cerca de dez estados vão iniciar ou expandir a rede de escolas públicas de gestão compartilhada com instituições militares. Há casos em que a parceria é com a Polícia Militar ou com o Corpo de Bombeiros.

Participaram da audiência pública a secretária adjunta de educação do RN, Márcia Maria Gurgel Ribeiro; promotora de Justiça, Fladja Raiane, coordenadora do Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Cidadania; secretário adjunto de Educação de Natal, Augusto Macedo; subcomandante do Corpo de Bombeiros, coronel Josenildo Acioli; Representante da União dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) e secretário de Educação de Extremoz, José Eliê Ribeiro; diretor de ensino da Polícia Militar do RN, tenente coronel Artur Emídio; e o presidente dos Escoteiros do RN, Ambrósio Cunha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...