segunda-feira, 8 de outubro de 2018

Cabo Daciolo foi a surpresa das eleições 2018




Com participação destacada nos debates, Cabo Daciolo (Patriota) acabou gerando uma série infinita de memes e trazendo para o debate nas redes sociais questões como o “Foro de São Paulo” e a “Nova Ordem Mundial”.

Considerado despreparado por muitos, mas um profeta por seus apoiadores, ele levou a Bíblia para os debates e popularizou o bordão “Glória a Deus” até entre internautas não religiosos. Havia dito reiteradas vezes que seria eleito “em nome de Jesus” com 51% dos votos no primeiro turno, algo que não se cumpriu.

Porém, os números oficias das urnas mostram que ele foi a surpresa destas eleições. O favoritismo de Bolsonaro já era esperado e a ascensão de Haddad vista como certa por muitos analistas.

Contudo, os números oficiais do Supremo Tribunal Eleitoral apontam que Daciolo ficou com 1,26% dos votos. Mais especificamente 1.348.317 eleitores confiaram nele para ser o próximo presidente. Segundo o próprio candidato, o custo de sua campanha foi cerca de 7 mil reais, recebidos por doação em campanhas na internet. Ele não foi para todos os debates – sendo barrado no da Globo – nem fez comícios pelo país.

Passou 21 dos 45 dias do período de campanha eleitoral em um monte no Rio de Janeiro, de onde gravava vídeos para alimentar suas redes sociais. Ao passo que Henrique Meirelles (MDB), representante de um dos partidos mais fortes do país até agora e que gastou 45 milhões de reais do próprio bolso fez menos votos que o ex-bombeiro. Foram 1.288.941 na contagem oficial (1,20% do total nacional)

A maior decepção foi a votação de Marina Silva (REDE) que em eleições passadas chegou a ter 20 milhões de votos. Presente em todos os debates e com grande espaço na mídia, ficou com 1,00% dos votos válidos: 1.069.538.

O ex-governador e atual senador pelo Paraná Álvaro Dias (Podemos) teve apenas 859.574 votos (0,80%). Já o candidato da extrema-esquerda Guilherme Boulos (PSOL) teve menos metade da votação de Daciolo, com 617.115 (0,58% do total). Isso comprova, mais uma vez, que o brasileiro médio não quer ouvir falar de legalização do aborto, de pautas LGBT nem de socialismo que, contrariando o nome de sua sigla, mina as liberdades individuais.
Profecia que se cumpriu

O final da contagem dos votos pelo STE mostra que pelo menos uma das profecias feitas por Daciolo em seus discursos na Congresso se cumpriu. Em agosto de 2017, ele anunciou a queda de Eunício Oliveira (MDB), atual presidente do Senado.

“Eu quero aqui decretar a queda do governo dos ímpios. E quando eu falo isso, presidente Eunício, eu estou falando a queda do presidente Eunício, eu estou falando da queda de Vossa Excelência, para honra e glória do Senhor Jesus Cristo”, disse na ocasião.

Apesar de toda força de seu nome e com a toda a máquina partidária na mão, Eunício ficou apenas na terceira posição para o Senado no Ceará, com 16% dos votos, atrás de Cid Gomes (PDT), com 41%, e Eduardo Girão (PROS), com 17%.

Gospel Prime

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...