quarta-feira, 24 de maio de 2017

As Varas de Álamo (Gn 30-37) - Por Marlon Araújo


Por anos tenho cavado nesse texto buscando uma revelação além do óbvio. que é a fé de Jacó e a fidelidade do SENHOR.
O que temos aqui no contexto é um pastor (Jacó) tentando multiplicar o seu rebanho, enquanto um outro pastor (labão), corruptor, tentava impedi-lo, usando a fraude para concorrer com Jacó.
Na disputa entre Jacó e Labão, Jacó prevaleceu e seu rebanho se multiplicou com grande saúde; o segredo para isso foi que ele usou varas como referências; quando suas ovelhas viam as varas talhadas no padrão, se reproduziam com grandeza.
Alguém vai dizer que foi uma mensagem subliminar e que Jacó desta forma enviava a todo o rebanho.
Outros dirão que Jacó praticou a zootecnia, que de acordo seria também uma sugestão enviada ás ovelhas quando essas geravam suas crias, gerando de acordo com o que elas viam nas varas; ou na imagem refletida na água.
Ainda tem aqueles que diriam que os antigos acreditavam que o que a mãe enxergasse no momento da concepção apareceria refletido nas caraterísticas de recém-nascidos.
 O Álamo é uma árvore de folhagem caduca; que para se desenvolver precisa de um clima suave; já o seu fruto seco é apreciado em todos os países e consumido dadas as suas múltiplas aplicações, o nome do seu fruto é o Avelã.
Ao escolher uma vara de Álamo, Jacó espera que seu rebanho seria belo e vistoso, com sua lã branca e macias como o algodão, também séria robusta e fortes, ainda estava profetizando que seu rebanho resistiria a períodos de estiagem, suportando frio e geadas.
A ideia de pensar em varas como figuras de pessoas é uma exegese Bíblica, pois encontramos a vara de Arão florescendo, representando a escolha do seu sacerdócio, JESUS se referi a nós como varas da videira verdadeira.
Hoje de um lado, homens de DEUS, sérios, esforçando-se por multiplicar um rebanho saudável e fortes, de outro lado, maus líderes que roubam as ovelhas com sofismas e sutilezas litúrgicas.
O segredo de Jacó foi levantar referências para o rebanho, as varas talhadas no padrão criaram um rebanho com referencial! qual é a tua referência? ainda é o SENHOR? ou é os pastores pseudo padre Marcelo Rossi? pastores carismáticos, que querem que as ovelhas vão para a Igreja por causa deles.
Nessa alegoria exegética; continuarei a fala do Pr. Labão e a suas técnicas humanas, aonde ele viu o milagre do SENHOR para com seu servo Jacó.
Labão é aqueles lideres que não gosta que o rebanho se multiplique com outro Pastor, porque o seu espirito seco não se amolda mais a nenhuma tentativa de remodelagem, é vara seca, e dura na sua religiosidade.
Por isso que Jacó escolheu varas verdes, elas sãos mais flexíveis no manuseio, são pessoas ótimas para trabalharem para o SENHOR!
Labão você não precisa ser igual a ninguém, mas precisa aceitar a desenvolver a mesma visão; como aquelas varas eram de espécies diferentes, mas talhadas na mesma padronagem.
Assim também devemos estimular a diversidade, sem abrir mão da unidade.
ENTÃO DEIXE LEVANTAR, QUEM DEUS QUER LEVANTAR!!! TERRRA!!
Marlon Araújo. ministério palavra de fogo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...