A cantora Cassiane se tornou ré em um processo sob acusação de Dano ao Erário, Enriquecimento ilícito e Violação dos Princípios Administrativos por conta dos valores recebidos em uma apresentação feita na cidade de Paraupebas, no Pará.

Em 2017 a cantora foi contratada para participar do 27º Encontro das Mulheres de Parauapebas, evento que passou a ser alvo de processo do Ministério Público por conta do valor de cachê pago para a artista evangélica.

O processo de Nº 0810764-61.2019.8.14.0040, que tramita no Tribunal de Justiça do Pará (TJ/PA) investiga sobre a ação de improbidade administrativa foi ajuizada pelo Ministério Público Estadual. Acredita-se que o superfaturamento nas contratações estaria ligado a desvio de dinheiro público.

O MP do Pará diz que “uma série de movimentações insólitas foram realizadas com o propósito específico de gerar prejuízo ao erário”. Além da cantora, outras oito pessoas aparecem como rés no mesmo processo.

O valor da ação é de R$ 1.657.500,00 (Um milhão, seiscentos e cinquenta e sete mil e quinhentos reais).

JM Notícias 

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...