A noite de sábado (11), permanecerá inesquecível para 420 casais da capital e do interior que celebraram o amor e a união em mais uma edição do Casamento Comunitário, promovido pela Igreja Assembleia de Deus, em Belém do Pará.

O casamento faz parte da programação comemorativa dos 111 anos de fundação da Assembleia de Deus, que há 10 anos, promove cerimônias no civil e religioso aos casais que não possuem condições financeiras para pagarem os custos cartorários.

O pastor Philipe Câmara, destacou a tradição da igreja em promover o casamento para a comunidade durante as comemorações de aniversário e a mobilização dos membros para tornar esse momento especial.

“Esse momento é único, já é tradicional na nossa igreja e faz parte da nossa festa. Esse ano ganhou um novo nome que é o Casamento da Cidade, por ser um dos maiores de Belém com calendário fixo na realização dessa cerimônia. É mais um dos momentos, dentre muitos, que a nossa igreja abraça quem está fora, tudo o que nós fazemos toca a igreja, ela se mobiliza para ajudar e isso é lindo”, enfatizou.

“Todos os anos, nós convidamos a comunidade e servimos à essas pessoas, com documentação e toda a cerimônia, para aqueles que não podem pagar; doamos as roupas e a recepção. Nossa ideia é que nossa cidade tenha uma experiência que valoriza a família e todo nos nós realizamos isso”, completou.



Convite

Em sua pregação, o pastor Philipe Câmara convidou os casais e familiares a buscarem uma vida com Cristo.

“Convide Jesus para fazer parte do seu casamento, porque Ele chega. Se você o convidar, Jesus vem. Os casais precisam ler a Bíblia, cultivar bons pensamentos e frequentar regularmente a igreja e ter maior comunhão com Cristo, como fizeram nesta noite. É impressionante como a Bíblia tem o poder de falar exatamente sobre o problema que você está passando. O problema é que as pessoas não leem e nem querem ouvir e quando se ouve não pratica. Leia e escreva a Bíblia e você vai criando uma reserva espiritual”, orientou.

A Assembleia de Deus garante os direitos civis e o sonho de oficializar a união na igreja com toda a estrutura que requer um casamento. A orquestra da igreja anunciou a chegada dos casais com a tradicional Marcha Nupcial e decoração temática, acompanhada de leitura da Bíblia, Oração, Aconselhamento Pastoral, Declaração de Matrimônio, Compromisso das Alianças, Consumação da Renovação dos Laços Matrimoniais e a Benção Final. Os membros da igreja garantiram também roupas e acessórios aos casais que necessitavam desse apoio.



Emoção

O rito da cerimônia foi de muita emoção. Os casais com suas alianças, fizeram seus pronunciamentos, declarando ao seu par as intenções para uma vida conjugal de comunhão e fidelidade. Depois, celebraram o momento com beijos e abraços. Foi um momento de testemunhar o amor e a fé em Jesus.

O jovem casal do município de Bragança, Gabriel Souza e Alciele Livramento, ambos com 20 anos, estão juntos há dois anos e quando souberam do projeto da igreja procuraram fazer a inscrição. O objetivo é ter uma união com todos os direitos civis e abençoada.

“Esse momento representa a realização de um sonho, com todos os direitos garantidos e de muita felicidade e amor. Nosso desejo é viver uma união legalizada, saudável e feliz com as bençãos de Deus”, disse o jovem.

Com 33 anos de união, José Santos de 63 anos e Maria do Socorro de 59, resolveram renovar os votos da união no religioso.

Sentíamos que faltava algo e esse momento veio celebrar o nosso amor e perseverança, porque muitos tem condições financeiras, mas não querem compromisso e nós queremos ter um casamento abençoado por Deus”, afirmou José.


De acordo com o pastor Ozéas Soares, coordenador do casamento comunitário, o objetivo era atender 511 casais, mas por falta de documentação, não foi possível preencher todas as vagas.


“Analisamos 560 documentos para o preenchimento de 511 vagas. No entanto, por causa de pendências na documentação para o casamento, as vagas não puderam ser preenchidas e vão ficar para um outro momento”, explicou.

Bíblia

Todos os casais receberam uma Bíblia, ofertada pela Sociedade Bíblica do Brasil (SBB). O Secretário Regional da Sociedade Bíblica do Brasil (SBB) em Belém, pastor Adriano Casanova, ressaltou a importância do Livro Sagrado para as famílias.

“Nós temos a missão de fazer com que a palavra de Deus alcance todas as pessoas e esse momento é oportuno. Nós acreditamos que aonde a palavra de Deus chega, ela transforma vidas e famílias”, afirmou.


Melgaço


A Assembleia de Deus, vai promover o casamento comunitário para 30 casais no município de Melgaço, no Marajó, no próximo dia 14 de junho, localidade em que a igreja promoverá um grande impacto humanitário de 13 a 16, para atender as necessidades da população em situação de vulnerabilidade social.

“O casamento é algo que tem que acontecer no seio da família e por isso vamos realizar o casamento em Melgaço. Casamento é uma ordem de Deus, e a nossa Igreja trabalha todas as gerações para afirmar a importância do casamento, não só ensinando, transmitindo valores, mas realizando casamentos. Os casais que dizem sim um ao outro na presença de Deus, estão confirmando o projeto da família que é um projeto de Deus”, ressaltou o pastor Philipe Câmara.

111 anos


A atividade faz parte das celebrações dos 111 anos da Igreja Assembleia de Deus. Em 10 de junho de 1911, em Belém, os missionários suecos Gunnar Vingren e Daniel Berg fundaram a Assembleia de Deus.

Inclusive, Soure, município que dá suporte a Melgaço, foi um dos primeiros lugares no Pará que receberam a mensagem pentecostal de Daniel Berg, no mesmo ano de fundação da Igreja, além de Afuá, também da ilha do Marajó, em 1914.

Impacto Humanitário – As ações acontecerão de 13 a 16 de junho, com disponibilização de serviços médicos, emissão de documentos, qualificação profissional, inauguração do Centro Profissionalizante da igreja para gerar renda à população e a entrega de cinco casas às famílias em situação de vulnerabilidade socioeconômica. Também serão realizadas doações de alimentos e roupas e evangelização. Ao todo, 1000 pessoas, entre líderes eclesiásticos, missionários e profissionais foram mobilizados e estarão indo de barco para essa expedição.


Reconstituição – Um dos momentos mais esperados é a reconstituição para relembrar a chegada dos missionários suecos Daniel Berg e Gunnar Vingren, fundadores da Assembleia de Deus no Pará e no Brasil. É uma festa que atrai cerca de 50 mil pessoas e muitos participantes vestem trajes de época, relembrando um pouco da cultura e os costumes do período histórico do século XX. O evento acontece na manhã de sábado (18), às 9 horas, na Escadinha, no Porto de Belém.



A Igreja


A Igreja Evangélica conta com 540 templos na capital e 140 mil membros. No Pará, a Igreja possui mais de 700 mil membros e 22 milhões em todo o território brasileiro. Por todo o mundo, existem aproximadamente 50 milhões de assembleianos.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...