À Tribuna do Norte o deputado federal Rafael Motta (PSB) respondeu que segue candidato ao Senado mesmo com a recomendação da governadora Fátima Bezerra (PT) para que seja candidato a reeleição.

Ele reagiu as falas da petista que disse que sua candidatura era extemporânea, porém legítima, beneficiando o ex-ministro Rogério Marinho (PL).

“Estou certo de que uma terceira candidatura para o Senado não beneficia alguém em particular, mas sim toda a população”, respondeu. “Mais de 50% dos eleitores potiguares já manifestaram que não têm intenção de votar nos nomes postos. As pesquisas mostram que, apesar de serem candidatos há meses, os outros nomes estão estagnados, sem perspectiva de crescimento”, completou.

O pessebista lembrou que não há candidatura ao Senado identificada com a chapa Lula-Alckmin e que ele procura ocupar esse vácuo. “Não se tem uma candidatura alinhada com a chapa Lula-Alckmin aqui, mesmo ela tendo a preferência do povo do RN na corrida presidencial”, frisou.

Motta reforçou ainda a manutenção ao apoio a governadora que tenta a reeleição. “A minha pré-candidatura ao Senado não subtrai, em especial no projeto da governadora Fátima Bezerra, que é minha amiga antes de tudo. Não creio que ela pedirá para as pessoas não votarem em mim. Pelo contrário: o objetivo é somar no projeto dela, no projeto da chapa Lula-Alckmin e no propósito de manter a cadeira que foi da governadora e hoje é ocupada pelo senador Jean Paul com alguém que tenha o mesmo pensamento ideológico”, avaliou.

O deputado Rafael Motta vai ocupando o vácuo não só entre os eleitores progressistas, mas também entre políticos da base de Fátima que não aceitam o nome de Carlos Eduardo Alves (PDT).


Com informações do Blog do Barreto

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...