O vice-governador do Rio Grande do Norte, Antenor Roberto (PCdoB), declarou que, como a vaga de vice na chapa governista à reeleição já foi entregue ao deputado federal e líder potiguar do MDB, Walter Alves, e o PCdoB foi “desconvidado” a permanecer na condição de vice na chapa majoritária encabeçada pela governadora Fátima Bezerra (PT), seu partido lutará para conseguir um espaço na majoritária nas eleições de outubro.


“O PCdoB tem dito e a própria governadora também considerou importante, que não podemos ir para a campanha da reeleição dela menores do que entramos. O PCdoB entrou ocupando o espaço de vice-governador e agora foi desconvidado. O partido está discutindo isso com o PT e a governadora, vamos aguardar”, afirmou.

De acordo com o vice-governador, “o PCdoB não poderia, evidentemente, sair conformado com o processo do MDB ocupar a vice-governadoria, mas é claro que o PCdoB é um partido que tem maturidade para entender o processo de correlação de forças, mas dizer que o partido aceitou isso pacificamente não, tanto é que, até por sinalização da própria governadora, o PCdoB espera que na formatação final da chapa majoritária possa ser também contemplado”, enfatizou.

Antenor Roberto explicou que, “o que foi discutido até agora, foi a questão da primeira suplência ao Senado Federal. Mas, é um processo que a gente sabe de muitas disputas políticas, porém, evidentemente, em razão da função que eu ocupo entreguei essa parte da condução política ao presidente do PCdoB, Divanilton Pereira, que tem feito isso com muita competência. Cabe a ele e a toda a direção estadual do PCdoB discutir com o PT e a governadora Fátima Bezerra essa formatação final da chapa majoritária”, frisou.


Porém, em reportagem recente publicada pelo AGORA RN, o pré-candidato ao Senado na chapa de Fátima Bezerra, Carlos Eduardo revelou que, a pedido da Executiva Nacional do PT, seu primeiro suplente será o senador Jean Paul Prates (PT) e a vaga de segundo suplente poderá ser dada ao atual vice-governador, Antenor Roberto.

“Houve um pedido da direção nacional e eu disse que não tem problema. Acho até um bom suplente e estou satisfeito com a escolha de Jean. Fátima disse que ele tem feito um bom trabalho no Senado e junto ao PT. Ele está ajudando na campanha do presidente Lula, tem um conhecimento e trajetória muito ligada às questões das energias alternativas”, detalhou Carlos Eduardo Alves.


Contudo, segundo Antenor Roberto, é apenas um modo de fazer política. “Eu não costumo fazer anúncios por espaços, estou dizendo uma informação que o PCdoB tem dito e a própria governadora e a executiva nacional do PT. Eu acho que a governadora tem uma larga experiência e nós temos que ter muita paciência com a nossa militância e base política, pois a insurgência é a coisa natural, nós temos explicações, por esse processo todo nacional pelo qual o PT optou pelo MDB, e acredito que o próprio Walter Alves e o MDB vai ter essa paciência de saber que a militância é exatamente aquela que, na campanha, vai para as ruas suar, chorar e se emocionar com a campanha, então nós sabemos que nós temos um tempo que teremos que acolher essa militância e essa será uma campanha explicativa”, explicou.

E continuou: “a primeira campanha da governadora foi de oposição, em que ela tinha toda uma contundência de um discurso de oposição, mas, agora, como candidata que vai para a reeleição nós temos que dar explicações enquanto governo, falarmos das nossas realizações, méritos e vamos ter paciência para explicar das nossas limitações”.

Agora RN


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...