Cotado como possível opção para disputar o governo do Rio Grande do Norte contra a governadora Fátima Bezerra (PT), o senador Styvenson Valentim (Podemos) afirmou, em entrevista exclusiva ao AGORA RN, nesta sexta-feira 1º, que apesar de ter ficado em 2° lugar na última pesquisa de intenção de votos, feita pelo Instituto Seta, ainda não decidiu se irá ou não se candidatar. E que a única coisa que pode fazê-lo se decidir pela disputa é a vontade dos potiguares.

“A minha decisão e do meu grupo serão sempre, exclusivamente, para a população do Rio Grande do Norte. Meu único aliado e fator de decisão será o povo. Se eles não quiserem que eu seja o governador, me manterei no status atual, na missão que me foi atribuída em 2018”, afirmou.

Embora ainda não tenha uma definição, o nome do senador, que está em seu primeiro mandato no Senado Federal, tem ganho cada vez mais espaço e força nas pesquisas de intenções de voto. Apesar disso, ele disse que prefere deixar os “especialistas em política e os que só sabem fazê-la em grupo quebrarem a cabeça”. E, como ele “não tem o ímpeto, nem os métodos arcaicos de fazer política que repudio, prefiro aguardar a vontade dos eleitores”.

Para Styvenson, a classe política do Rio Grande do Norte é viciada e não pensa no Estado. “Nunca pensou. Só pensa em seu benefício próprio. Isso seria um dos grandes desafios, caso eu aceite concorrer ao governo do Estado. Esse desafio seria equalizado com aqueles que queiram fazer coisas boas para o RN, pensar no Estado e não em partido político”, afirmou.

Blog do Passaro

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...