Geraldo Alckmin (PSB) é, oficialmente, o vice-presidente na chapa do pré-candidato à Presidência da República Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para as eleições deste ano. A aliança foi oficializada nesta sexta-feira 8, pelas lideranças nacionais dos dois partidos, durante evento em que o ex-presidente afirmou que o casamento político é necessário para salvar a democracia brasileira.

Lula também afirmou que a aliança demonstrou que é “plenamente possível duas forças com projetos diferentes e princípios iguais se juntarem na hora de interesse do povo brasileiro”. Por seu lado, Alckmin afirmou que “Não é hora de egoísmo, é hora de generosidade, grandeza política, desprendimento e união. Política não é uma arte solitária. A força da política é centrípeta, e vamos somar esforços para a reconstrução do nosso país”.

As conversas entre Lula e Alckmin para a composição da chapa eleitoral ocorrem há meses, e envolveram a saída do ex-governador paulista do PSDB, partido onde ficou por 33 anos. Em 2006, ambos foram adversários na disputa à Presidência da República, quando trocaram uma série de acusações ao longo da campanha eleitoral.

A executiva nacional do PT precisará avaliar e referendar a indicação de Alckmin para a chapa. Segundo a âncora da CNN Daniela Lima, a oficialização da chapa deve ocorrer no dia 30 de abril. “Vamos conversar com toda sociedade brasileira. Vamos tratar com o mesmo respeito um catador de papel e o empresário da maior empresa, um sem-terra e um grande fazendeiro”, disse Lula.

“Queremos governar esse país para todos, mas nosso coração está voltado para as pessoas que mais precisam”, continuou o petista. A decisão de indicar Alckmin como vice de Lula foi aprovada pela executiva do PSB. Com a indicação, o PT ainda deverá aprovar o nome do ex-governador paulista.

No evento, Lula afirmou que trabalhará para formular o plano de governo e que, uma vez eleitos, o petista ressaltou que o maior desafio será comandar o país. “É importante saber que essa chapa, se ela for formalizada, não é só para disputar as eleições. Talvez ganhar as eleições seja mais fácil do que a tarefa que teremos pela frente de recuperar esse país”, disse Lula.

“É plenamente possível duas forças com projetos diferentes, mas com princípios iguais, se juntarem em um momento de necessidade do povo”, afirmou o petista ao anunciar a aliança. “Nós temos que provar para a sociedade brasileira que esse país precisa de amor, não de ódio, precisa de emprego, não de arma. Estamos dando uma demonstração muito forte ao Brasil hoje”, acrescentou.

Apesar do nome de Alckmin enfrentar resistência em setores do PT, o ex-presidente petista afirmou que vai se “dedicar de corpo e alma para que essa aliança seja definitiva”.

“Você será recebido como um velho companheiro dentro do nosso querido Partido dos Trabalhadores. Daqui para a frente, você não pode mais ser tratado como ex-governador e eu como ex-presidente. Você me chama de ‘companheiro Lula’ e eu te chamo de ‘companheiro Alckmin’”.

Segundo o presidente estadual do PSB, Rafael Motta, a formalização da indicação de Geraldo Alckmin como vice na chapa de Lula é bem recebida. “Somos do partido. O PSB formará chapa com o presidente Lula e não resta dúvidas sobre em qual lado firmaremos posição. A frente criada para tirar Bolsonaro da Presidência da República é muito necessária”.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...