Morreu na madrugada desta quinta-feira, 07 de abril, o professor, jornalista e ex-presidente da Fuern, Francisco Canindé Queiroz e Silva, aos 79 anos, considerado uma lenda no jornalismo potiguar. Ele estava internado desde terça-feira no Hospital Wilson Rosado(em Mossoró), queixando-se de dores e falta de ar. Foi constatada uma infecção que o levou a falecer na madrugada de hoje.

Canindé Queiroz era professor titular do Departamento de Economia da Faculdade de Ciências Econômicas (FACEM). Ele ingressou na Universidade em 1967. Entre os anos de 1969 e 1973, foi diretor da Facem.


Canindé foi presidente da Fundação Universidade do Estado do Rio Grande do Norte(FUERN), entre fevereiro de 1973 e junho de 1975 durante o reitorado de Maria Gomes de Oliveira. Sua gestão ficou marcada, entre outros avanços, pela expansão do Campus Central.

Ele presidiu a Fuern num período em que ela se chamava Fundação Universidade Regional do Rio Grande do Norte (FURRN) e em que os cargos de reitor e presidente eram ocupados por pessoas diferentes. Sendo o primeiro responsável pela parte administrativa e o segundo pela pedagógica.

Canindé fundou o jornal Gazeta do Oeste em 1977, impresso que circulou em Mossoró e região por quase quatro décadas, e fez deste um dos maiores jornais do Estado com destaque para a sua coluna “Penso Logo…”

Canindé foi vice-prefeito de Mossoró entre 1973 e 1977, na primeira gestão de Dix-Huit Rosado no Palácio da Resistência. Em 1982 ele foi candidato a prefeito de Mossoró pela sublegenda do PDS(Partido Democrático Social), ficando em terceiro lugar com 4.388 (8,50%) votos.

Ele faria 80 anos no próximo dia 14 de abril, deixa seis filhos, nove netos e a viúva Maria Emília Lopes Pereira, promotora de Justiça aposentada.

PortalfatosdoRN

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...