Muitos cantores gospel estão sendo cobiçados por partidos políticos para as eleições deste ano. No Rio de Janeiro, por exemplo, nomes ligados à música evangélica disputam o voto do eleitorado da ex-deputada federal Flordelis.


A cantora gospel teve o mandato cassado pela Câmara no ano passado e responde na Justiça pela acusação de ser a mandante da morte do marido, o pastor Anderson do Carmo.

Em 2018, Flordelis recebeu 196.959 votos. Com isso, alguns partidos acreditam na migração dos votos da ex-deputada. Várias siglas, inclusive, já sondaram a cantora Fernanda Brum para disputar a vaga de deputada federal.

Assim como a ex-parlamentar, Brum também é pastora e lidera o Ministério Profetizando às Nações, ao lado do marido Emerson Pinheiro.

Oficialmente, a cantora gospel nega a possibilidade de uma candidatura. No entanto, pessoas próximas afirmam que ela ainda estuda os convites e teria ficado animada com as projeções que mostram uma estimativa de até 150 mil votos para a Câmara.

Outro nome muito forte é o da cantora Andrea Fontes, que é tida como a principal candidata do PL para garantir os votos deixados em aberto com a prisão de Floderlis.

O deputado Sóstenes Cavalcante (União-RJ), líder da bancada evangélica na Câmara, considera a estratégia adotada por diferentes partidos “acertada”:

“É importante lembrar que existem quase 200 mil eleitores do segmento evangélico que apostaram na Flordelis e vão procurar outras referências, possivelmente, parecidas com aquele voto dado em 2018. É claro que alguns desses eleitores vão fazer outras opções, mas os artistas têm carisma, expressam valores com os quais os evangélicos se afinam e têm o poder de congregar pessoas em torno das suas ideias.”

De acordo com a colunista Berenice Seara, do Extra, Shirley Carvalhaes concorrerá à Câmara pelo PSD. Ela recebeu o convite do prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes. A cantora gospel se filiará ao partido no próximo dia 13.

Já a cantora Gisele Nascimento aposta na associação com a imagem do tio, Mattos Nascimento, ex-deputado federal. Em 2018, ele se candidatou ao Senado, mas não conseguiu se eleger.

Outros cantores gospel são apontados como possíveis candidatos à Assembleia Legislativa do Rio (Alerj). Para os partidos, eles podem receber votos em dobradinha como candidatos à Câmara Federal. É o caso do cantor Sérgio Lopes, que é popular em segmentos mais tradicionais do evangelismo, como as igrejas batistas e presbiterianas.

Fuxico Gospel

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...