O senador Jean Paul Prates (PT) saiu do silêncio após ser praticamente descartado na chapa majoritária do PT para 2022 pelo chefe do Gabinete Civil do Estado, Raimundo Alves. O parlamentar minimizou o que considera apenas uma "opinião" do auxiliar da Governadora Fátima Bezerra (PT), e disse que caberá a chefe do Executivo uma posição definitiva sobre o processo eleitoral. 

Confira o que Jean Paul disse em entrevista a Agência Saiba Mais.

O chefe da Casa Civil Raimundo Alves declarou ontem a uma rádio local que Fátima e ele querem Carlos Eduardo como candidato ao Senado na chapa do PT. O senhor já sentiu isso, de forma definitiva, por parte da governadora ? Como o senhor recebeu essa notícia, já que o mandato hoje é ocupado por você?

A opinião de Raimundo Alves é muito importante no processo, mas como já disse é apenas uma opinião. Tenho a certeza de que vai ser considerada por Fátima e pelo PT, como muitas outras que estão sendo colocadas ao longo desse processo. Há uma resolução do PT sobre isso e que confere legitimidade às pessoas certas para essas discussões. A negociação de uma chapa como essa é complexa e ela só é fechada no último minuto possível, visto que é necessário se considerar mais do que opiniões ou intuições. Pesquisas, o reposicionamento de adversários e de potenciais aliados, as reações do mundo político e do próprio partido – tudo isso deve ser observado. Porque, em política, a gente tem que estar preparado para fazer essa leitura o tempo todo, e não se guiar apenas por vontades. Você me pergunta sobre uma posição definitiva de Fátima a respeito disso e eu respondo de forma clara e direta: isso não existe. O jogo está aberto e temos Fátima aqui no Rio Grande do Norte liderando esse processo, como Lula está fazendo de forma muito competente em todo o Brasil.

Fonte: Portal Grande Ponto

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...