O Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Norte, negou novo recurso interposto pelo prefeito afastado de Porto do Mangue Sael Melo (MDB). Assim, a volta dele à chefia do executivo municipal parece cada vez mais difícil.


O blog Alex Silva Assú teve acesso ao despacho assinado pelo desembargador Vivaldo Pinheiro, com a data de ontem dia 06 de janeiro de 2022.



No dia 18 de junho de 2021, o Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) deflagrou a operação Terceiro Mandamento que apura fraudes em contratos da Prefeitura de Porto do Mangue. O prefeito Sael Melo (MDB) e o gerente contábil do município foram afastados de seus cargos.


As investigações sobre o suposto esquema fraudulento começaram em 2020. A suspeita é que uma empresa do ramo de comércio de materiais de construção estaria sendo utilizada pelo prefeito, pelo gerente contábil e por outras pessoas para o cometimento de fraudes. Desde 2018, essa empresa de material de construção foi contratada por pelo menos 8 ocasiões pela Prefeitura, recebendo a quantia de R$ 2.342.005,67 a título de remuneração decorrente dos contratos públicos firmados.

Ainda segundo o MPRN, as suspeitas de fraudes ganham força quando se observa o local em que se situa o estabelecimento da empresa: uma casa simples com um improvisado letreiro “Material de Construção Deus é amor”.

Blog Alex do Assu

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...