Levantamento do Pew Research Center, divulgado recentemente, revela que os evangélicos americanos brancos, 56%, consideram que a sociedade está melhor com o casamento e os filhos sendo priorizados, enquanto 41% dizem que outras prioridades são boas. Esse público é o único grupo religioso com apoio majoritário para o matrimônio e a procriação, segundo a pesquisa.

Já os católicos (35%), protestantes negros (36%) e protestantes brancos não evangélicos (35%) estão todos abaixo de 40% nessa resposta específica. No entanto, os não religiosos, 16%, afirmam que a sociedade está melhor com as pessoas priorizando o casamento e a criação dos filhos, enquanto 82% acreditam que a sociedade está tão bem com outras prioridades.

Levando-se em consideração toda a população, o estudo ressalta que apenas 34% dos adultos americanos acreditam que a sociedade está melhor se “as pessoas fizerem do casamento e ter filhos uma prioridade”, contra 64% que consideram que a sociedade está “tão bem se as pessoas tiverem outras prioridades além do casamento e dos filhos”.

“Pessoas altamente religiosas – aquelas que dizem que a religião é muito importante em suas vidas e aquelas que frequentam serviços religiosos regularmente – são mais propensas a valorizarem os filhos e o casamento”, escreveu Stephanie Kramer, do Pew, em uma análise online. Ela frisou ainda que os americanos que dão menos importância à religião ou frequentam serviços religiosos com menos frequência avaliam a sociedade está em melhor situação.

A pesquisa também aponta uma divisão política significativa. Os republicanos (50%) são duas vezes mais inclinados do que os democratas (22%) a dizer que a sociedade está melhor priorizando o casamento e a educação dos filhos.

A pesquisa foi divulgada na primeira semana de janeiro, quando o Papa Francisco iniciou uma polêmica ao criticar casais que optam por ter animais de estimação em vez de filhos. Ele fez os comentários enquanto falava sobre José, o pai terreno de Jesus.

“Vemos que as pessoas não querem ter filhos, ou apenas um e nada mais. E muitos, muitos casais não têm filhos porque não querem, ou têm apenas um – mas têm dois cachorros, dois gatos… Sim, cães e gatos substituem as crianças”, disse o Papa. “Sim, é engraçado, eu entendo, mas é a realidade. E essa negação da paternidade ou maternidade nos diminui, tira nossa humanidade e a maternidade. E a nossa pátria sofre, porque não tem filhos.”

Com informações de Comunhão e Christian Headlines

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...