O presidente Jair Bolsonaro disse, na manhã desta segunda-feira (6), que, caso seja reeleito em 2022, indicará mais dois ministros evangélicos para o Supremo Tribunal Federal (STF).

Na última quarta-feira (1º), o pastor presbiteriano André Mendonça se tornou o primeiro ministro declaradamente evangélico da Corte.

A afirmação do presidente ocorreu em frente ao Palácio da Alvorada, enquanto Bolsonaro conversava com um apoiador sobre sua religião. O homem disse que sabia que, antes de morrer, veria um presidente evangélico, ao que Bolsonaro respondeu que era católico.

– Eu não sou evangélico, eu sou católico. Evangélico é no Supremo, agora. Se eu for candidato e se eu for reeleito, a gente bota mais dois no início de 2023 lá – afirmou.

A declaração se refere às cadeiras do STF que ficarão vazias após o ministro Ricardo Lewandowski e a ministra Rosa Weber atingirem 75 anos, idade limite para a permanência na Corte.

Bolsonaro também lembrou que, embora seja católico, a primeira-dama, Michele Bolsonaro é evangélica.

Pleno News


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...