Após ser “favorecido” pelo Supremo Tribunal Federal (STF), que anulou suas condenações no âmbito da Operação Lava Jato, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) agora prepara uma série de viagens ao Nordeste em julho, na busca por palanques, visando à eleição de 2022. A “turnê” parece ser motivada principalmente pela boa aceitação que Bolsonaro tem tido na região.

A movimentação de Lula pelo Nordeste está prevista para ocorrer nos estados da Bahia, do Piauí, do Rio Grande do Norte, da Paraíba e de Alagoas. O principal articulador da agenda lulista na região é o presidente do consórcio de governadores do Nordeste, o governador do Piauí, Wellington Dias (PT). A ideia é que as viagens sejam restritas a locais com envolvidos nas alianças para 2022.


Nos bastidores, o objetivo de Lula seria começar a selar acordos que ele vem desenhando ao longo dos últimos meses. Após sua passagem por Brasília, por exemplo, onde se encontrou com políticos nordestinos como o ex-presidente José Sarney e o ex-senador Eunício Oliveira, ambos do MDB, o ex-presidente Lula tem mantido interlocuções com lideranças locais.

Integrantes do PT também afirmam que a proximidade de Lula com lideranças da região tem como objetivo garantir o apoio à candidatura presidencial dele diante da possibilidade de diversas legendas, como MDB, PSB e PSD, declararem independência na disputa de 2022.

Em Pernambuco, por exemplo, onde os petistas tentam aliança com o PSB, Lula teria como desafio para firmar seu palanque político uma ala pessebista que tenta encampar uma candidatura própria e, ao mesmo tempo, mantém conversas com o também presidenciável Ciro Gomes (PDT).

Já no Ceará, reduto eleitoral de Ciro Gomes, que também é pré-candidato à presidência, Lula teria um dilema com Camilo Santana (PT), governador cearense que conta com o apoio dos Ferreira Gomes em sua gestão. Santana, por exemplo, tem apostado em uma recomposição entre PT e PDT, o que tem sido descartado por lideranças de ambas as legendas.

Apesar disso, Lula tem conversado com o ex-senador Eunício Oliveira, principal adversário de Ciro Gomes no Ceará e pré-candidato ao governo do estado em 2022. O cacique do MDB pretende reunir prefeitos do interior cearense durante a visita de Lula, no intuito de angariar palanques para o petista.

Pleno News

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...