quinta-feira, 27 de dezembro de 2018

Seis pastores que se suicidaram em 2018 e você não sabia



O ano de 2018 ficará marcado na história pelo triste aumento no caso de suicídios envolvendo líderes religiosos. O que antigamente parecia impossível, hoje em dia se torna cada vez mais comum.

Desde o início desse ano casos de suicídios entre pastores assustaram a comunidade evangélica, e tem despertado a preocupação dos pastores para essa triste realidade.

Relembre agora quais foram os pastores que se suicidaram em 2018.
Pastor Gilson Genário Rodrigues
O primeiro de 2018 a ser divulgado pela imprensa. Gilson era pastor da igreja Assembleia de Deus Ministério Rio Comprido, na cidade de Espera Feliz em Minas Gerais.

Pastor Gilson Genário Rodrigues foi encontrado já sem vida com uma corda no pescoço.

A família não se pronunciou sobre o caso e o enterro do religioso foi feito às pressas.


Pastor Henrique Balbino da Silva

Um pastor evangélico Henrique Balbino da Silva de 45 anos assassinou a ex-mulher, de 44, com cinco tiros, na manhã do dia 13 de maio, em Santana de Parnaíba (SP), e se suicidou em seguida. Segundo testemunhas, ele chegou à casa da família da vítima e chamou a ex no portão. Ao se aproximar, ela foi atingida pelos cinco disparos e já caiu sem vida.


O ex-marido saiu caminhando em direção a um escadão, recarregou a arma e atirou contra a própria cabeça. Ele chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos. Ainda segundo testemunhas, o casal tem um filho de 4 anos e o motivo do assassinato teria sido uma briga sobre visitas à criança.


O pastor Andrew Stoecklent

Segundo informações da revista People, o líder da Inland Hills Church em China, Califórnia, sofria de depressão e ansiedade.

O pastor Andrew Stoecklein, de 30 anos, veio a falecer no dia 25 de agosto após complicações resultantes de uma tentativa de suicídio, no dia anterior.

Pastor Rafael Octávio

O pastor cometeu suicídio no dia 27 de novembro após se jogar de uma ponte que fica localizada em município no interior de São Paulo, em Orlândia.

Rafael Octávio Ele era ligado a uma das igrejas conexa ao ministério do pastor Marco Feliciano, a Igreja Assembleia de Deus Catedral do Avivamento.

Devido à depressão o pastor Rafael Octávio estava afastado dos trabalhos da igreja já fazia um certo tempo. Ele integrava a alta cúpula do ministério Catedral do Avivamento em Franca, São Paulo. O pastor era casado com a pastora Alliny com quem tinha uma filha.

Pastor Luis Peixoto

O caso aconteceu em Goiânia (GO) na manhã do dia 10 de dezembro de 2018. Ele foi encontrado morto após se enforcar em um parque no centro da cidade. Há pelo menos dois anos estava em tratamento contra uma grave depressão.
Pastor Luis Peixoto era casado e tinha dois filhos.

Pastor Oswaldo Thomaz Mello filho

O Pastor pertencia a Comunidade Shalom na cidade de Viradouro São Paulo.

Oswaldo Thomaz Mello filho, de 50 anos, sofria de depressão, ele foi encontrado morto no último dia 21 de dezembro.


Esses foram os casos de suicídios registrados em 2018, e a depressão está entre as principais causas.

Assim, sem uma vida emocional saudável, pastores estão sujeitos a muitos riscos. Podem se tornar reféns da dobradinha destrutiva: igrejas que matam seus pastores e pastores que se matam por sua igreja. Então, em um mundo intensamente doente, pastores também podem adoecer.

“Suicídio, depressão e angústia são manifestações clínicas e não simplesmente simbolizam decisões. Pastores também precisam se tratar e buscar ajuda, precisam do mesmo tipo de apoio que damos a qualquer crente. São apenas gente com uma missão e não são super-super-heróis. Se a igreja que pastoreiam entendesse isso, muito sofrimento e mortes poderiam ser evitados”, avalia o pastor presbiteriano Andre Mello, também jornalista e cientista da Religião.




Fuxico Gospel

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...