quinta-feira, 5 de abril de 2018

Igreja Universal acusa a Folha de S. Paulo de tentar “denegrir a fé evangélica”



A Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) criticou reportagem da Folha de São Paulo que havia apontado que, nas salas de cinema acompanhadas pela publicação, o número de pessoas que foi assistir ao filme “Nada a Perder” era diferente do número de ingressos que foi vendido.

O filme teve mais quatro milhões vendidos antes mesmo da estreia, porém, de acordo com a Folha de S.Paulo, as salas de exibição estavam cheias de lugares não ocupados no dia da estreia. O longa entrou em cartaz em mais de 1.100 salas pelo país.

Reportagem da Folha disse que o número de pessoas que foi assistir ao filme era diferente do número de ingressos que foi vendido.

Para a Igreja Universal do Reino de Deus (IURD), no entanto, publicações deste tipo são preconceituosas e têm o objetivo de “denegrir a fé evangélica”. A Igreja considera que matérias como as publicadas pelo trazem “mentiras e falsas informações”.

A IURD ainda “agradece o profundo interesse da “Folha de S. Paulo” no filme “Nada a Perder”, a ponto de enviar repórteres às salas de cinema a contar o número de pessoas que assistiram ao filme” e afirma que “não tem controle nem responsabilidade sobre o público que decide ir, ou não, às salas de cinema que estão exibindo” o longa.

A Universal ainda questiona se a publicação conferiu o público e os ingressos de outros filmes “com muito menor público” que foram exibidos em cinemas do Brasil.

O filme “Nada a Perder” conta a história de vida do bispo Edir Macedo, fundador e líder da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD). A primeira parte foi lançada na quinta-feira (29/3). A continuação tem previsão para 2019.


Leia a íntegra da resposta da Universal:
A Igreja Universal do Reino de Deus agradece o profundo interesse da “Folha de S. Paulo” no filme “Nada a Perder”, a ponto de enviar repórteres às salas de cinema a contar o número de pessoas que assistiram ao filme.
E, respeitosamente, perguntamos se a Folha também verificou se houve discrepância nas salas adjacentes, exibindo outros filmes com muito menor público, como “Jogador Nº 1”, “Pedro Coelho”, entre outros.
Será que em alguma dessas salas houve algum caso de pessoas que foram detidas no trânsito, ou sofreram algum imprevisto e não puderam comparecer?
Será que entre os 2,3 milhões de pessoas que visitaram os cinemas em todo o Brasil neste fim de semana (segundo dados oficiais de portal Filme B), pode ter acontecido de algumas pessoas não conseguirem assistir à sessão planejada?
Certamente, se não acontecesse, isso sim mereceria ser notícia.
Portanto, reafirmamos que a Universal não tem controle nem responsabilidade sobre o público que decide ir, ou não, às salas de cinema que estão exibindo “Nada a Perder”.
Mas confirmamos, sim, que muito orgulhosamente, incentivamos todos os nossos membros e o público em geral a assistir ao filme, para que tenham a oportunidade de conhecer a verdadeira história do Bispo Edir Macedo, pois, a depender de alguns veículos da imprensa preconceituosa como a “Folha de S. Paulo”, as pessoas só terão acesso às mentiras e falsas informações, cujo objetivo é claro: denegrir a fé evangélica.
Chega de preconceito. Chega de fake news.
Fonte: Folha de São Paulo, Igreja Universal, Pleno News

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...