quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Habacuque e o Avivamento (Hc. 3-2) - Por Marlon Araújo


Um dia no início da minha fé, depois de um culto, um Pastor me chamou e me fez uma pergunta muito espiritual e transformadora.
Á pergunta foi: Marlon para você o que é um pleno Avivamento? A minha resposta foi: Avivamento é quando a Igreja está na unção e o Poder do SENHOR toma conta do ambiente; certo Pr? Ele disse não.
Então Avivamento é quando a Igreja sai em busca das almas no mundo num grande trabalho de Evangelismo e Missões; certo Pr? ele disse não.
 Então Avivamento é um grande trabalho de Oração e Clamor; amém Pr? ele disse não.
E eu perguntei então me fale o que é um Avivamento? E ele me disse: Tudo isso é um passo para o Avivamento, mais o pleno Avivamento é quando os crentes levam os lenços para a Igreja e choram na presença de DEUS.
O nome lenço no grego é Saldarian é significa: pano molhado com lagrimas
Habacuque ministrou durante os últimos suspiros da nação de Judá. Apesar de chamar, repetidamente, ao arrependimento, a nação teima em não sair dos seus maus caminhos, o profeta, conhecendo a dureza de coração de seus compatriotas, pergunta a DEUS por quanto tempo esta situação iria perdurar.
DEUS responde que os caldeus serão a vara de punição de Judá; uma declaração que coloca o profeta de joelhos, ele reconhece que o justo de qualquer geração viverá pela fé (2.4), e não pela visão.
O profeta levita cujo o significado do seu nome é aquele que abraça, assim,seu nome é bastante apropriado no final do seu Livro, pois o profeta decide Abraçar firmemente a DEUS, a despeito do que aconteça com sua nação.
Quando o profeta pedi; Aviva a tua obra SENHOR: ele almeja uma nova manifestação de DEUS como ele se revelara no Êxodo.
E DEUS transformou a dúvida do profeta em fé, pois quem vive pela fé não ver as coisas como são, e sim como serão!
Habacuque teve dor de barriga quando ouviu a Voz de DEUS (antes de você pensar em me queimar na fogueira da inquisição dos seus conceitos, leia no original Hebraico o vs 16. do cap 3), ele diz: Ouvi-o, e o meu ventre se comoveu, entrou a podridão nos meus ossos, o profeta ficou fraco não aguentou a Voz do Todo Poderoso.
Então Avivamento não é euforia produzida em congressos, encontros e pregações pragmáticas e místicas, a história mostra que os grandes Avivamentos da Igreja se deram em tempos de tribulações, e em momentos que grandes homens de DEUS se humilharam,  oraram e choraram pelo Pleno Avivamento.
Willian Seymor, antes dos cultos na R= Azuza, costumava orar e chorar em torno de 7 horas antes do Avivamento.
Oremos e faremos como Habacuque quando ele diz: Ainda que a figueira não floresça. ou seja crise na saúde e no descanso; porque a figueira servia para fazer a pasta de figos que era usado como remédio e sombra para os viajantes cansados do caminho.
Nem haja fruto na vide: ou seja crise na família, porque sem uvas não tinha mais casamentos no seu tempo.
O produto da oliveira minta: crise ministerial, sem azeite os sacerdotes não exercia suas funções.
Os campos não produza mantimento: crise no trabalho o desemprego era geral.
E nos currais não haja gado: crises nos vestuários. As mesmas crises de hoje, estava no tempo de Habacuque.
Mais no vs.18 ele fala uma coisa tremenda; ele diz: (Todavia), A palavra do Todavia sig, O que me Importa.
Ele diz: pode faltar tudo mais o que me importa, Eu me alegrarei no SENHOR. Avivamento é isso, Alegria e Lagrimas juntas para que o nome do SENHOR venha ser Glorificado nas provas da sua vida; TERRA!
Marlon Araújo: Ministério Palavra de Fogo. Jr. 23-29.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...