quinta-feira, 21 de julho de 2016

Jornalista critica venda de sabão milagroso da Igreja da Graça na TV: “Abusa da boa fé”


A presença de igrejas evangélicas neopentecostais na televisão aberta é um incômodo grande para alguns setores da sociedade, em especial para os que trabalham na área, uma vez que cada hora alugada por uma denominação representa, na prática, uma produção a menos da emissora.
O jornalista Flávio Ricco, especializado em TV, é um dos mais ferrenhos críticos da presença de programas de igrejas evangélicas nas emissoras abertas. Em sua coluna no Uol, frequentemente publica artigos pregando a proibição da veiculação de cultos e outras atrações religiosas.
“As igrejas que loteiam os diversos espaços das emissoras de rádio e televisão podem ser acusadas de tudo e mais um pouco, menos de falta de criatividade. A cada dia uma moda diferente é inventada para tomar dinheiros dos desavisados. É quase um exercício de superação. Na RedeTV!, num momento chamado ‘Agente dos Pastores’, é vendido por R$ 35 ‘um saquinho de sabão em pó milagroso, que limpa que nem Jesus’”, criticou Ricco, fazendo referência a um dos programas da Igreja Internacional da Graça de Deus, liderada pelo missionário R. R. Soares.

2 comentários:

  1. É bem verdade que, alguns setores da sociedade não gosta que os evangélicos apresentem programas na TV aberta. As pessoas se setem incomodadas até mesmo com a Palavra de Deus. Todavia, há programas ditos evangélicos na TV que, lamentavelmente, é uma vergonha. Essa história de "lenço ungido", "dança no espírito", "sabão milagroso", etc., na tem a ver com a Palavra de Deus. São modismos que tendem a se perpetuar no meio do povo do Senhor. Lamentável!!!!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...