sábado, 3 de abril de 2021

Deputados debatem novos grupos prioritários na vacinação contra a COVID-19

 

Enquanto a campanha nacional de imunização contra Covid-19 avança em todo o País, cresce o debate em torno das categorias que devem ou não estar incluídas entre os grupos prioritários. O assunto dominou parte dos discursos no horário dos deputados na sessão desta quarta-feira (31) da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, realizada em formato remoto devido às restrições implementadas em virtude da pandemia.

O deputado Subtenente Eliabe (SDD) destacou a iniciativa do Governo Federal em incluir profissionais de segurança entre os grupos prioritários para receber a vacina contra o coronavírus. “Não é privilégio, é necessidade. Os profissionais estão nas ruas desde o início da pandemia. Até quem faz parte do grupo de risco continua trabalhando. Enfrentam um alto risco de infecção e letalidade”, disse o parlamentar.

Eliabe lembrou que a inclusão dos profissionais de segurança acontece após muitos pedidos e devido às cobranças feitas por associações, sindicatos, além do seu próprio mandato.

Ainda em seu discurso, Eliabe destacou a morte do soldado Wesley, em Salvador-BA após sofrer um surto e colocar a vida dos demais policiais em risco. O parlamentar demonstrou preocupação com a saúde mental dos profissionais de segurança e alertou o Governo do RN pela ausência de um profissional especialista no tema para atuar junto a corporação. “RN é único estado do Brasil que não tem psicólogo ou psiquiatra para dar atendimento adequado aos policiais”, disse.

A mesma pauta foi abordada pelo deputado Coronel Azevedo (PSC), que destacou seu requerimento apresentado com o objetivo de solicitar ao Governo do Estado a disponibilização de um psiquiatra para servidores de segurança. Além disso, relembrou o papel do secretário estadual de Segurança, coronel Araújo, na busca pela inclusão dos policiais entre os prioritários para receber vacina.

Já a deputada Cristina Dantas (SDD) destacou seu projeto de lei, já aprovado pela Assembleia, que inclui pessoas com deficiência entre os grupos prioritários para receber a imunização contra Covid. A parlamentar destacou que uma pessoa com síndrome de down tem 10 vezes mais probabilidade de ser acometida pelo coronavírus, assim como os autistas também acabam mais vulneráveis pela dificuldade de permanecerem com as máscaras de proteção. O projeto aguarda a sanção da governadora Fátima Bezerra (PT).

Ainda em relação à saúde pública, o deputado estadual Getúlio Rêgo (DEM) enfatizou o texto publicado pelo médico Madson Vidal em uma rede social, onde o especialista denuncia a morte de crianças recém-nascidas no RN enquanto uma UTI neonatal nova permanece fechada há seis meses no Hospital Maria Alice Fernandes, na capital potiguar. “A alegação que falta material humano para preencher requisitos de leito de UTI é algo que coloca os gestores como incompetentes. Seis meses e não disponibilizaram profissionais para essa UTI?”, questionou o democrata.

O deputado Nelter Queiroz (MDB) também criticou a gestão da saúde pública estadual. O parlamentar listou casos onde, na opinião do emedebista, há indícios de “desonestidade”. Nelter se referiu primeiro à compra de respiradores junto ao Consórcio Nordeste. Os equipamentos nunca chegaram ao RN e o dinheiro também não foi devolvido. Depois, relembrou o contrato para aluguel de ambulâncias, tornado sem efeito pelo Governo após seguidas denúncias. Ainda questionou a origem das máscaras compradas pelo governo em oficinas de costura no interior do Estado e a compra de R$ 1,3 milhão em sacos hospitalares de empresa aberta há menos de um mês. “O MPF está investigando suposta improbidade. Tem tudo para dar improbidade”, disse.

A falta de apoio financeiro para os profissionais que atuam com eventos e a classe artística foi o tema do pronunciamento da deputada estadual Isolda Dantas (PT). A petista apresentou a sugestão ao Governo do Estado para criar linha de crédito desburocratizada para o setor. “Precisamos olhar para os artistas, foram os primeiros a suspenderem suas atividades e não têm perspectiva de retorno. Não pode ter aglomeração. Importante olhar para o setor de eventos, essas empresas estão paralisadas. Precisam de injeção em seu capital”, disse.

O bom desempenho do Rio Grande do Norte na geração de empregos no mês de fevereiro ganhou destaque no discurso do deputado estadual Hermano Morais (PSB). “Em meio a tantas notícias ruins, trago uma boa. RN teve melhor desempenho da década em geração de empregos. Foram 1.899 vagas abertas de carteira assinada. Os melhores desempenhos couberam ao setor de serviços e comércio, o que reforça a nossa tese em favor do turismo”, afirmou.

Já o deputado Vivaldo Costa (PSD) enfatizou a importância do investimento em educação. O parlamentar citou o resultado do Enem, divulgado esta semana, e cobrou a oportunidade para que alunos da rede pública também tenham condições de acesso a uma educação de qualidade.

AL-RN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...