segunda-feira, 2 de novembro de 2020

Robério e Jacó Jácome disputam o mandato de Sandro Pimentel




Suplentes ciscam em cima do mandato do deputado Sandro Pimentel (PSOL), que por uma falha técnica em sua campanha, sem desvio de dinheiro nem finaciamento por caixa 2, foi cassado pela justiça eleitoral.

Pimentel ainda tem até esta terça-feira para apresentar os embargos aos quais tem direito junto à justiça, mas já na sexta-feira, às vésperas do feriado de ‘finados’, o ex-deputado Jacó Jácome (PSD) e o suplente do PSOL, Robério Paulino, deram entrada em pedidos de liminares…

Robério pedindo para assumir logo o mandato.

Jacó, pedindo para que os 19 mil votos que garantiram o mandato a Sandro, sejam anulados.

Porque sendo anulados, os votos de Robério passam a ser insuficientes para o suplente do PSOL assumir o mandato, passando o direito do tapetão ao suplente do PSD, Jacó Jácome.

Robério segue tentando a todo custo sentar na cadeira do correligionário do PSOL.

Só que, ao puxar o tapete de Sandro, Robério pode ter seu tapete puxado por Jacó, que tem costas mais largas do que ele.

Tanto na instância local, como nas instâncias superiores.

Jacó é do mesmo partido do ministro Fábio Faria, que tem mostrado muito alinhamento, tanto com o Palácio do Planalto como com os palácios do judiciário.

A saída de Sandro pode ser um tiro no pé de Robério.

E o retorno de Jacó à Assembleia Legislativa, depois de ter sido derrotado em 2018.


Thaisa Galvão

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...