terça-feira, 13 de outubro de 2020


 

O pagamento do auxílio emergencial a milhões de brasileiros durante a pandemia reduziu a pobreza do País. Esta é a opinião do deputado estadual coronel Azevedo (PSC). O parlamentar discursou nesta terça-feira (13) durante o horário dos deputados na sessão da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte. O debate ainda contou com temas relacionados a educação e ao processo eleitoral deste ano.


Segundo Coronel Azevedo, a Fundação Getúlio Vargas (FGV) divulgou um estudo onde identificou que 15 milhões de brasileiros saíram temporariamente da linha de pobreza durante a pandemia. “Esta é a importância do auxílio emergencial. A pobreza no Brasil, apesar da crise causada pelo coronavírus e da repercussão negativa, foi reduzida em 23% pela eficiência do programa do auxílio emergencial do Governo Federal. Essa redução foi mais efetiva justamente na região Nordeste, onde chegou a 30,4%”, disse o parlamentar.


Já o deputado Vivaldo Costa (PSD) tratou das eleições municipais, e enfatizou a importância da população fazer a sua parte no processo, não apenas indo às urnas para votar como também se esforçar para escolher o melhor nome. “Já houve tempo em que o eleitor perguntava a liderança em quem votar, mas hoje a gente observa que há bastante tempo o eleitor define o voto de presidente. Há algumas eleições para governador também. Mas hoje o eleitor vai votar livremente em quem desejar”, disse.


Vivaldo ainda fez um alerta para os municípios que estão registrando aglomerações em meio as campanhas políticas. O deputado, que também é médico, demonstrou preocupação com a possibilidade de uma segunda onda de Covid-19 no RN. “É preciso que as pessoas possam se proteger nestes eventos”, completou.


O deputado Hermano Morais (PSB) abordou os números negativos da educação do Rio Grande do Norte segundo o último levantamento do Ideb. De acordo com o parlamentar, Natal aparece como a pior capital do País em qualidade do ensino. “Natal podia ser referência, mas teve desempenho pífio em 2019. Na primeira infância Natal só atende 34 crianças a cada 100. Isso compromete formação das crianças. Muitos pais e mães não têm onde deixar o filho. Se submetem a um sorteio. Isso não é bingo, é um direito do povo”, disse.

O deputado Nelter Queiroz também abordou o processo eleitoral pelo qual passam os municípios do Estado. O parlamentar disse que está na torcida que o povo potiguar “possa escolher os melhores” para que sejam seus representantes nas Prefeituras e Câmaras Municipais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...