sábado, 13 de abril de 2019

Reforma: Maioria dos deputados é contra proposta previdenciária



O conteúdo da reforma da previdência apresentada pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) segue dividindo opiniões.

Mas como se posiciona os oito deputados federais do Rio Grande do Norte?

A partir de agora, veja a posição de cada deputado potiguar sobre o tema.


Natália, Girão, Beto, Benes, Fábio, João, Rafael e Walter mostram posição em relação ao tema (Fotomontagem BB)

Cinco deputados são contra a proposta do jeito que ela está: Beto Rosado (PP), Rafael Motta (PSB), Walter Alves (MDB), Benes Leocádio (PRB) e Natália Bonavides (PT).

Dois são a favor com ressalvas: João Maia (PR) e Fábio Faria (PSD).

General Girão (PSL) é a favor, mas se coloca aberto ao diálogo.Único membro do Rio Grande do Norte na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, onde a proposta começa a ser analisada, Beto Rosado (PP), afirma que não há inconstitucionalidades, mas deixa bem claro o que ele não aceita. “A proposta que foi enviada eu não estou de acordo. Como membro do Progressistas nós enviamos um documento assinado pelas lideranças ressaltando a necessidade da retirada da aposentadoria rural, BPC (Benefício de Prestação Continuada) e este último o próprio ministro Guedes admitiu alterar”, frisou.

O coordenador da bancada federal Rafael Mota deixa claro que não vai votar a favor de injustiças contra o trabalhador. “Nosso mandato tem tido uma posição firme com relação às reformas. Não somos contra mudanças, mas somos contra novidades que imponham ao trabalhador e ao contribuinte uma conta que não é deles”, disse.

O deputado General Girão se coloca favorável a proposta, mas entende que ela pode ser aperfeiçoada. “Sou a favor. Claro que iremos aperfeiçoar nos diálogos, que já estão sendo feitos”, explica.

Já Fábio Faria diz ser contra mexer na aposentadoria rural e alterar o Benefício de Prestação Continuada. O restante da posição ele está tratando como em análise.

A mesma tendência é a de João Maia. “Sou a favor com modificações na aposentadoria rural, BPC e discutindo magistério e regras de transição”, explica.

Os deputados Benes Leocádio e Walter Alves afirmam ser contra o texto na forma como ele está.

A deputada Natália Bonavides (PT) entende que a proposta não está de acordo com o discurso do Governo. “Somos contra a proposta de reforma da previdência de Bolsonaro. O projeto é o contrário do que o governo diz: em vez de combater privilégios, joga a conta da crise para a população mais pobre, de salários mais baixos, e para idosos e pessoas com deficiência que dependem de benefício assistencial”, diz.

Fonte/Blog do Barreto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...