domingo, 1 de julho de 2018

Victor Moses, da Seleção da Nigéria, é filho de cristãos perseguidos



O Ministério Portas Abertas contou a história do jogador Victor Moses, da Seleção da Nigéria, um jovem de 27 anos que tem se destacado no futebol, mas que sofreu muito por ser de família cristã em um país dividido.


Natural de Kaduna, capital do estado de Kaduna, Victor cresceu em meio a intolerância religiosa praticada por muçulmanos radicais contra os cristãos e seu pais foram vítimas dessa perseguição.

O pai do atleta era o pastor Austine que em 2000, foi assassinado ao lado de sua esposa, Josephine. O casal estava em casa quando o imóvel foi invadido por extremistas que tentavam forçar a implantação da sharia (lei muçulmana) no estado de Kaduna. O atentado durou cinco semanas e deixou 5 mil mortos.

Moses não estava em casa no dia do ataque, pois já era jogador e estava em outra localidade. Ele precisou fugir para a Inglaterra, sendo acolhido por seus familiares que moravam em Londres e assim ele passou a viver como refugiado.


O atleta conseguiu se destacar no futebol participando de vários times ingleses e hoje joga pelo Chelsea. Nesta terça-feira (26), ele defendeu seu país no jogo contra a Argentina, mas o time de Messi venceu o jogo por 2×1 e a Nigéria está fora da Copa do Mundo.

JM Noticia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...