quarta-feira, 30 de maio de 2018

Bolsonaro faz discurso para agradar pastores e ganha bênção, em BH



O pré-candidato a presidente da República, deputado federal Jair Bolsonaro (PSC), participou de um culto com o Conselho de Pastores e Ministros Evangélicos de Minas Gerais na manhã desta terça-feira (29), na Igreja Batista Getsêmani, em Belo Horizonte.

Após um discurso no qual disse ter sido acusado de “monstro” e “homofóbico” por ser contrário ao kit gay e citou o processo por incitação ao estupro a que responde, ele ganhou uma bênção.

Bolsonaro disse que não é evangélico, mas é cristão. Escutou o discurso do pastor Jorge Linhares, presidente do conselho, que citou Hitller para dizer como a política pode ser usada de forma errada, e participou do momento em que foram recolhidas doações.

O político disse que sua mulher é evangélica e citou a bíblia ao falar dos motivos que o levaram a concorrer à presidência e citar o kit gay. “Quem acredita sabe o que está nas escrituras”, afirmou.

Bolsonaro disse que teria a reeleição como deputado federal pelo Rio de Janeiro garantida, mas que resolveu concorrer por ver que a esquerda quer “tomar o poder para não sair mais”.

No discurso, Bolsonaro disse não acreditar nas alianças políticas e rejeitou a tese de que precisará de partidos para ter governabilidade. Segundo ele, a origem da corrupção está nas alianças. “A tal da governabilidade levou os políticos ao mensalão e à Lava-Jato.” Sobre o fato de a falta de apoio político poder levar a um processo de impeachment, ele disse “posso até ganhar um, mas não vai ser por omissão ou corrupção.”

Bolsonaro afirmou que não vai lotear cargos públicos e disse que, se eleito, terá isenção para governar. Também citou o jogador de futebol Neymar para dizer que as indicações de cargos não podem dar certo.


“Não adianta escalar o Neymar que ele não vai fazer nada, muito pelo contrário, vai rebaixar o meu time”, afirmou. O presidenciável finalizou dizendo aos pastores que o Brasil tem tudo para ser uma grande nação e “se Deus quiser, será”.

O presidente do conselho de pastores, pastor Jorge Linhares, afirmou que a pré-candidata da Rede, Marina Silva, já participou de reunião e culto do grupo. Em seguida, abriu caminho para a fala de Bolsonaro pedindo que, se eleito, ele seja instrumento para mudar o Brasil. “O Brasil anseia por mudanças e respostas e isso vai começar com a igreja, porque quando o ímpio governa o povo sofre. Traz alegria por Brasil”

O pastor Jorge Linhares citou Adolf Hitler como exemplo de homem que usou a política para matar e destruir a igreja e disse ter certeza de que o ex-presidente Lula e os ex-ministros Antônio Palocci e José Dirceu se envolveram em corrupção porque “não eram homens de Deus”.

De acordo com ele, eles começaram a se beneficiar da política e todo mundo está pagando a conta. E pregou: “Coloquemos lá um homem que não deixe uma conta, mas um saldo depois.”

Ao final, o pastor disse que Bolsonaro mostrou ter condições de governar o Brasil e finalizou: “O conselho de pastores de Minas te abençoa”. O pré-candidato tirou foto com vários pastores presentes e foi tomar um café com o religioso, que o levou para uma sala para um café antes de voltar para Brasília.

O pré-candidato foi acompanhado pelos deputados estadual Léo Portela, e federal Lincoln Portela, do PR, que são pastores da igreja, e o presidente do PSL em Minas, deputado federal Marcelo Álvaro Antônio. O pré-candidato ao Senado, apresentador Carlos Viana (PHS) também assistiu ao culto.

Fonte: Estado de Minas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...