quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

Projeto de Lei facilita redução de pena com leitura da Bíblia em SP



A Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo aprovou um projeto de lei que facilita a vida do preso que quiser diminuir sua pena com a leitura da Bíblia. A ideia está prevista no PL 390/2017, assinado pela bancada evangélica da Casa, e que trata sobre a remissão de pena pela leitura nos presídios do estado.


O ponto principal da proposta é deixar explícito que a Bíblia é um compilado de 66 livros, sendo 39 do Antigo Testamento e 27 do Novo Testamento.

O projeto é assinado pelos deputados Gilmaci Santos, Milton Vieira, Sebastião Santos e Wellington Moura — todos do PRB, partido ligado à Igreja Universal.


O texto foi aprovado em regime de urgência em sessão plenária no dia 20 de dezembro, antes do recesso parlamentar. O projeto agora aguarda sanção do governador Geraldo Alckmin.

Embora a redução de pena pela leitura não esteja expressa na Lei de Execuções Penais, a possibilidade está prevista em uma recomendação do Conselho Nacional de Justiça e uma portaria do Conselho da Justiça Federal.

Segundo as regras, cada livro permite a redução de quatro dias de pena, ao limite de doze obras por ano — ou seja, até 48 dias de pena podem ser descontados por leitura, por ano.

Veja

Um comentário:

  1. Ler a bíblia? O presidiário terá a oportunidade de aprender ensinamentos divinos, como por exemplo: "Se um homem tiver um filho que não obedece seus pais... levarão o jovem para fora da cidade junto com os líderes da comunidade e o matarão a pedradas" (!) Deutoronômio 21:18-21.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...