quinta-feira, 16 de novembro de 2017

Kleber Lucas denuncia racismo na igreja: “Um pastor me chamou de preto safado”



O cantor Kleber Lucas aproveitou a polêmica envolvendo o jornalista William Waack, da TV Globo, para denunciar o racismo presente nas igrejas evangélicas do país.

Citando casos que aconteceu consigo, o pastor revelou alguns dos vários insultos que já sofreu, muitos deles vindo de pastores.

“Eu convivo com o racismo dentro e fora do meio evangélico. Quando saí de Goiânia, em 1997, ouvi de um pastor: “você é um preto safado, seu lugar é na favela. Se você acha que vai ter lugar no Brasil, esquece, você não tem onde cair morto”, contou.

Kleber Lucas revelou outros momentos, fora da igreja, onde também sofreu racismo. Entre eles ser cercado por policiais em um shopping da região nobre do Rio de Janeiro e ser maltratado por um vendedor de carros em uma agência.

“A fala do jornalista é sintomática. Ainda representamos a escória social pra muita gente que são ignorantes quanto a nós”, declarou Kleber Lucas que hoje é pastor da Igreja Soul, além de ser um dos principais nomes da música gospel nacional.

Ao citar que ele é hoje, Kleber Lucas citou sua discografia, citou que venceu o Grammy Latino em 2013, além de ter graduação em teologia e cursar pós-graduação em “Missão Integral no Contexto Urbano”.

Leia:
Jm Noticia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...