segunda-feira, 11 de setembro de 2017

Deputados evangélicos disputam apoios no seguimento

Não é de hoje que o seguimento evangélico tem despertado os olhares da sociedade por sua força política. Com a política às avessas da esquerda e a consequente tentativa de desconstituir os valores cristãos a igreja tem se levantado e a bancada evangélica tem crescido de modo exponencial no Brasil.
O Rio Grande do Norte não foge desta realidade e a bancada ligada às igrejas tem crescido no estado. Hoje a igreja evangélica conta com dois deputados estaduais, sendo eles o Dr. Albert Dickson e Jacó Jácome, e um deputado federal, o Dr. Antônio Jácome.
Todos os deputados citados são membros da Igreja Evangélica Assembléia de Deus, que é a maior denominação evangélica do estado do RN.
Nas igrejas Assembléia de Deus, entre aqueles que falam de política, acredita-se que não há mais espaço para nomes novos, sendo que, segundo eles, o surgimento de novos nomes pode “melar” a reeleição dos que aí estão exercendo seus mandatos.
Por conta disso nos últimos meses se iniciou um corrida frenética em busca da manutenção e conquista de apoios dentro das igrejas Assembléia de Deus. O Dep. Antônio Jácome corre o estado, com as suas ações sociais e, ao mesmo tempo, conversa com as lideranças eclesiásticas, afim de garantir a sua reeleição e a do seu filho. Já o Dr. Albert Dickson, fazendo a mesma estratégia de Jácome, tenta angariar apoios para viabilizar a candidatura de sua esposa, a Dra. Carla Dickson, que é vereadora na capital do estado, à deputada federal, e a sua própria reeleição.
O problema nisso tudo é que nos bastidores comenta-se que os dois grupos se rivalizam na disputa por apoios políticos, gerando intrigas, inimizades e até ameaças. Isso se comprova nos grupos de WhatsApp criados para discutir a política no seguimento, onde há relatos de muita confusão e acusações.
Torcemos para que a paz reine entre os pretensos candidatos e os seus apoiadores, de modo que não se confunda o dever cívico com a fé, a fim de que o seguimento continue se fortalecendo, sem deixar de abrir as portas àqueles que realmente são chamados para fazer política de forma limpa e honesta.
Não se deve compactuar com a perpetuação nos mandatos, de forma que a renovação deve ser incentivada. Se os deputados de mandato fizeram bom trabalho, o povo cristão há de reconduzí-los. Caso contrário, que venham novos nomes.
Fonte; Blog Politica e sociedade

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...