quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Ativistas LGBT ameaçam queimar igreja que defende família tradicional



O pastor de uma igreja evangélica em Brisbane, Austrália, começou a receber ameaças, incluindo uma promessa de queimarem o templo depois que ele divulgou uma mensagem defendendo casamento como uma união entre um homem e uma mulher.

A população do país está decidindo pelo voto se irá, ou não, reconhecer o casamento gay. Ativistas LGBT já criaram problemas com diversos líderes cristãos, que lideram a campanha pelo “não”.

“No Facebook, muitas coisas tomam grandes proporções às vezes”, minimiza o pastor John Gill, da Igreja Comunitária de Bellbowrie. “Quero dizer, recebemos ameaças físicas e isso assustou alguns membros da igreja”, acrescentou.

Ele conta que, pela internet, uma pessoa prometeu jogar gasolina e incendiar a igreja se eles não tirassem a placa que diz “Deus instituiu o casamento entre homem e mulher”. Curiosamente, do outro lado, a mensagem é “todos são bem-vindos”. Abaixo, uma placa menor traz o lema da igreja: “um lugar de graça”.

Outros ativistas preferiram a tática de dizer que Cristo não era contra os gays pois nunca falou sobre o assunto. Um deles escreveu a mensagem: “Tenho certeza de que Cristo ficaria muito desapontado com sua visão do cristianismo”. Alguns reclamam que a graça pregada pela igreja deveria ser estendida aos gays, mostrando que não conhecem o conceito bíblico do termo.



O pastor Gill disse que as ofensas e ameaças que sua igreja recebeu mostram que a liberdade de religião pode ser comprometida se o casamento gay for legalizado.

Ele disse acreditar que a liberdade de expressão é importante para todos, algo que os homossexuais parecem esquecer toda vez que alguém discorda deles publicamente. Com informações Daily Mail

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...